Temporais de chuva intensa, vento e granizo causaram estragos nesta sexta-feira na província argentina de Misiones e vão persistir com intensas tormentas e potenciais danos até a segunda-feira | MISIONES ONLINE

Fortes a intensas áreas de instabilidade se formaram sucessivamente sobre a província de Misiones, na Argentina, e o Sul do Paraguai, nesta sexta-feira. As nuvens muito carregadas foram responsáveis por tempo severo com chuva excessiva e tempestades localizadas com vendavais e queda de granizo.

A tempestade atingiu fortemente o Sul e o Centro da província argentina de Misiones, despejando volumes elevados de chuva nas últimas horas. Em Posadas, as chuvas começaram pouco depois das 5h da manhã e, por volta das 17h, já tinham sido registrados 115 milímetros.

O Centro e o Sul da província de Misiones enfrentam fortes chuvas e tempestades elétricas quase continuamente desde a madrugada. Há alerta meteorológicos vigentes, uma vez que as tempestades devem prosseguir, informou o Misiones Online.


O Paraguai também sofre com as tempestades. O serviço meteorológico do Paraguai emitiu um alerta em que adverte para “chuvas e tempestades elétricas, cuja intensidade será forte a muito forte”. O aviso ressalta ainda “rajadas de ventos muito fortes com queda de granizo ocasional”.

Na madrugada de hoje, a chuva com granizo atingiu grande parte do país e o tamanho das pedras de gelo surpreendeu a muitos. Assunção foi uma das cidades castigas pelas tempestade de granizo. O granizo caiu forte em vários pontos do departamento Central.

Temporal de granizo intenso com vento e chuva que atingiu hoje a localidade de Santa Rita, no departamento de Misiones, no Paraguai. Houve danos a telhados e lavouras com interrupção da energia elétrica. | AMPY/TWITTER

O Sul do Paraguai e a província argentina de Misiones serão as áreas mais afetadas nos países vizinhos pela onda de tempestades nas latitudes médias da América do Sul. Além do granizo e dos temporais de vento que vão se repetir neste fim de semana e na segunda, inclusive com maior intensidade, vários pontos devem acumular 200 mm a 300 mm de chuva até o final da segunda com inundações.


A MetSul tem alerta vigente de chuva excessiva e temporais até o final da segunda-feira no Sul do Brasil (leia). Há um segundo aviso da MetSul para volumes extremos de chuva nos primeiros dez dias do mês no Rio Grande do Sul com inundações e enchentes (leia).

A chuva já atingiu hoje com trovoadas pontos do Oeste, Noroeste e o Sul do estado. Até as primeiras horas da noite desta sexta, as precipitações somavam de 30 mm a 40 mm em alguns pontos do Noroeste, como as áreas de Santa Rosa e Horizontina, mas vem muito mais água e o cenário é preocupante.

Projeção de chuva acumulada do modelo Icon até 12h de terça (5/9) indica acumulados extremamente altos de chuva entre o Rio Grande do Sul, Misiones e o Sul do Paraguai | METSUL

O episódio de chuva volumosa a excessiva no Rio Grande do Sul vai até segunda-feira com alto risco de temporais no Sul do Brasil. Modelos numéricos indicam chuva acima de 100 mm em várias regiões do estado até o final da segunda-feira com marcas de 200 mm a 300 mm em algumas áreas e isoladamente superiores (mais de 300 mm).


Temporais isolados devem acompanhar a chuva. O potencial para temporais, isoladamente fortes, aumenta entre o domingo e a segunda-feira, quando frente fria se organiza e uma massa de ar mais frio avança sobre o ar quente instalado sobre o Sul do Brasil. Por isso, o final do domingo, a madrugada e a manhã de segunda são de alto risco de temporais com muitos raios, chuva intensa, granizo e vento forte quando do avanço da frente fria.

Com uma corrente de jato em baixos níveis presente, há risco de episódios de vento severos isolados. Na segunda, aprofundamento de centro de baixa pressão trará rajadas fortes em muitas cidades de 60 km/h a 80 km/h, mas superiores em alguns pontos. Os volumes de chuva na segunda devem ser muito altos, incluindo Porto Alegre e a região metropolitana.