Tempestades de inverno avançam sobre os Estados Unidos com nevascas dificultando o trânsito em algumas regiões, apesar de, em outras, a previsão ser de um calor incomum. Uma grande faixa do país, que vai da costa Oeste à região dos Grandes Lagos, é atingida por nevascas que já levaram ao cancelamento de voos e à interrupção no fornecimento de energia a milhares de lares.

Mais de 24 milhões de pessoas em mais de duas dúzias de estados estavam sob alertas de nevasca, tempestade de inverno, vento frio e congelamento nesta quinta-feira, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia. Outros 49 milhões de pessoas enfrentaram alertas de baixa temperatura, baixa sensação térmica e geada.


A tempestade já atingiu o Noroeste do Pacífico. Portland, no Oregon, teve seu segundo dia com mais neve desde o começo dos registros na quarta-feira, com 10,8 polegadas (27,4 cm) acumuladas na cidade, recorde para fevereiro. O único dia com mais neve foi durante a Segunda Guerra Mundial, quando 14,4 polegadas (36,5 cm) de neve foram medidas em 21 de janeiro de 1943.

O Norte do país está sendo duramente castigado. Escolas e escritórios foram fechados, assim como o Legislativo de Minnesota. Cerca de 90 igrejas no Oeste de Michigan cancelaram os cultos da quarta-feira de cinzas, de acordo com a emissora WZZM-TV.

Os alertas de neve intensa abrangem, inclusive, regiões onde o fenômeno é menos comum ao redor de Los Angeles, bem como nos estados mais frios do Norte. Segundo meteorologistas do Serviço Nacional de Meteorologia, nevascas atingem áreas do estado de Minnesota, podendo impossibilitar as viagens, “que deveriam se limitar a emergências”.

O departamento de transportes de Wyoming pediu aos viajantes que evitem o estado: “Uma forte tempestade de inverno e fechamentos de vários dias devem afetar as estradas principais e secundárias de Wyoming”.

Quase 900.000 clientes ficaram sem energia nesta quinta-feira em Illinois, Indiana, Michigan e Minnesota, de acordo com o PowerOutage.us, que compila dados de serviços públicos. Mais de 747.000 dessas interrupções ocorreram em Michigan, onde uma quantidade significativa de gelo se acumulou em árvores e linhas de energia.

Moradores se divertem na neve numa colina após uma forte nevasca em Provo, Utah. Nevascas com previsão de despejar até 60 centímetros de neve varrem uma vasta faixa do país, da costa Oeste aos Grandes Lagos. | GEORGE FREY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Uma pessoa tenta liberar seu veículo da neve na Mountain View Parkway em Lehi, Utah, durante forte nevasca que atingiu o estado norte-americano das Montanhas Rochosas | GEORGE FREY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Condições são perigosas nas estradas pela nevasca | GEORGE FREY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Muitos voos foram cancelados no Aeroporto Internacional de Denver (foto) e em outros aeroportos do Norte e do Oeste do país à medida que a nevasca avança pelos Estados Unidos | MICHAEL CIAGLO/GETTY IMAGES /AFP/METSUL METEOROLOGIA

Um alerta incomum prevê neve sobre as montanhas ao redor de Los Angeles a partir desta quinta-feira, e o fenômeno pode acontecer mesmo em locais de baixa elevação. “É o momento de se preparar para uma tempestade de inverno rigorosa e perigosa, que deve durar boa parte da semana”, advertiu o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS) em Los Angeles.

“Vários pés de neve devem cair nas montanhas, com algumas polegadas em locais de até 1.000 pés (300 metros) de altitude. Também são esperados ventos poderosos e com potencial de destruição”, acrescentou o serviço. Havia expectativa que pudesse nevar até na cidade de San Francisco, onde o fenômeno é raro. Foi emitido o primeiro aviso de nevasca para as montanhas dos condados de Los Angeles e Ventura desde 1989.

“Quase toda a população da Califórnia poderá ver neve nesta semana de algumas localidades se olharem para a direção correta, como para as colinas mais próximas”, tuitou o cientista Daniel Swain da UCLA. Além do frio no Sul da Califórnia, meteorologistas alertaram que, em algumas regiões do Norte e do Centro do país, a temperatura cairá a -35°C.

Um trabalhador municipal limpando a neve com a balaclava no rosto coberta de gelo nas ruas de Minneapolis, Minnesota, durante a forte tempestade de inverno que causa grandes transtornos na região | STEPHEN MATUREN/GETTY IMAGES /AFP/METSUL METEOROLOGIA

Um homem caminha em Minneapolis pelo Bde Maka Ska Park durante a tempestade de neve que castiga Minnesota | CRAIG LASSIG/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Mas enquanto o Oeste e parte do Norte dos Estados Unidos batem o queixo, o Leste registra um calor incomum. “As máximas desta quinta-feira serão particularmente anômalas para o vale de Ohio e Delaware, Maryland, Nova Jersey, Nova York e Pensilvânia, onde as temperaturas se assemelham mais ao esperado para junho”, destacou o NWS.

Mais a Nordeste dos Estados Unidos, ao contrário, a neve começou a cair na quarta-feira e, em algumas áreas, era mensurável. Um alerta de tempestade de inverno estava em vigor pelo Serviço Nacional de Meteorologia em partes do Maine, New Hampshire, interior de Nova York e Vermont.