Anúncios

A temperatura caiu pela metade na cidade de São Paulo em menos de seis horas com a chegada da frente fria. As marcas nos termômetros desabaram com o rápido ingresso de uma massa de ar frio a partir do oceano e que se deu com fortes rajadas de vento na capital paulista durante a tarde. A MetSul Meteorologia tinha prognosticado a radical mudança do tempo com acentuada e brusca queda da temperatura com rajadas de vento.

Na estação do Instituto Nacional de Meteorologia no Mirante de Santana, no Norte da cidade de São Paulo, a temperatura chegou a 35,0ºC entre 12h e 13h. Às 14h, os termômetros já indicavam 22,7ºC. No fim da tarde, às 18h, a estação registrava 17,8ºC. Na estação do SESC-Interlagos, na zona Sul da cidade, o Inmet media 33,9ºC no final da manhã e no fim da tarde a temperatura já era de 16,9ºC.


O ingresso do ar frio se deu com rajadas de vento, entretanto não tão intensas como as que foram observadas na cidade do Rio de Janeiro. A estação do Mirante de Santana registrou vento de 47 km/h. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, o vento chegou a 56 km/h. Como a MetSul prognosticou, houve uma rápida troca de massas de ar.

A massa de ar muito quente que cobria a cidade de São Paulo até o começo da tarde foi muito rapidamente por uma massa de ar frio de maior intensidade que avançou a partir do oceano. A célere troca de massas de ar com características radicalmente distintas acabou por gerar a ventania com queda de temperatura.

A previsão da MetSul é que a primavera começará com temperatura baixa para a época do ano na cidade de São Paulo após o calorão do começo da semana e que ontem trouxe o dia mais quente do ano na capital paulista.


Quarta, quinta e sexta devem ser dias com máximas ao redor ou pouco abaixo dos 20ºC na cidade. As noites serão frias para o fim de setembro com 13ºC ou 14ºC no amanhecer desta quarta e 11ºC na quinta e na sexta. Bairros do Sul de São Paulo devem ter marcas mais baixas pela menor urbanização.

Ar muito quente retorna no decorrer da próxima semana com forte calor, mas antes os paulistanos terão vários dias com marcas agradáveis nos termômetros.

Anúncios