Anúncios

Região de Laguna (foto), no Sul de Santa Catarina, terá chuva frequente nesta semana com risco de pancadas fortes e temporais isolados | VENTOS DO SUL/TWITTER

A semana começa com o Rio Grande do Sul contabilizando cem municípios em situação de emergência em consequência da estiagem, mas a chuva prevista para hoje, amanhã e os dias seguintes no estado muito pouco ou nada alterará o quadro na esmagadora maioria das cidades gaúchas.

Ao contrário, em muitas a tendência é de agravamento da estiagem. Isso se explica por dois fatores relacionados à precipitação. Primeiro, a chuva nesta semana no Rio Grande do Sul será muito irregular e mal distribuída. Portanto, as precipitações tendem a ser essencialmente isoladas, às vezes atingindo apenas parte de uma localidade.


Segundo, os volumes na grande maioria das cidades que tiverem chuva será baixo. Exceção apenas para setores muito localizados, e poucos, em que uma nuvem mais carregada pode despejar elevado volumes de chuva em curto período.

O sol aparecerá com nuvens em todos os dias desta semana no Rio Grande do Sul, mas a combinação de calor e umidade vai favorecer pancadas isoladas de chuva. Nesta segunda e na terça, chance maior de que ocorra precipitação localizada em pontos do Nordeste gaúcho, especialmente da Serra.


Na quarta, chuva isolada em pouquíssimos locais entre o Nordeste do estado e a região da Lagoa dos Patos. Na quinta, outra vez, instabilidade localizada em poucos lugares, mais das Metades Norte e Leste gaúcha, o que se repete na sexta com probabilidade de chover em mais cidades, mas ainda assim em número não elevado.

No sábado, fechando a semana, pancadas de chuva localizadas atingem a maioria das áreas do estado entre a tarde e a noite, entretanto, novamente, as precipitações serão bastante irregulares e mal distribuídas por todo o Rio Grande do Sul.

Os dados dos modelos numéricos analisados pela MetSul mostram que os maiores volumes de chuva nesta semana devem ocorrer sobre Santa Catarina e o Paraná, onde a chuva e os temporais de verão serão frequentes. Cidades dos dois estados podem ter alagamentos por chuva intensa localizada e ainda vendavais isolados e queda de granizo.

O mapa acima mostra a projeção de chuva do modelo Icon a partir da rodada da 0Z de hoje. O mapa, com a tendência de precipitação para sete dias e os volumes, mostra claramente como as precipitações não devem ser satisfatórias no Rio Grande do Sul enquanto em Santa Catarina e no Paraná deve chover muito mais.

Como consultar os mapas

Todos os mapas de chuva neste boletim podem ser consultados pelo nosso assinante (assine aqui) na nossa seção de mapas. A plataforma oferece ainda mapas de chuva, geada, temperatura, risco de granizo, vento, umidade, pressão atmosférica, neve, umidade no solo e risco de incêndio e raios, dentre outras variáveis, com atualizações duas a quatro vezes ao dia, de acordo com cada simulação. Na seção de mapas, é possível consultar ainda o nosso modelo WRF de altíssima resolução da MetSul.

Anúncios