Sandro Muller

A semana começa com Bagé iniciando o seu racionamento de água, efeito da estiagem que assola parte do Rio Grande do Sul. É a prineira vez desde 2011 que o município da Campanha implanta rodízio no abastecimento. O tempo hoje e no decorrer dos próximos dias nada melhorará o atual cenário de déficit hídrico em diversas localidades do Sul, parte do Oeste e do Leste do Estado que enfrentam estiagem. Ao contrário, a tendência é de piora.

Praticamente toda a semana será marcada pela presença do sol com chuva muito irregular na distribuição. Hoje, o tempo seco predomina em todo o território gaúcho. Já amanhã e na quarta-feira, o sol aparece em todo o Estado, mas na segunda metade do dia pode ter chuva de verão bastante isolada e mais concentrada na Metade Norte. Por sua vez, na quinta-feira, o Rio Grande do Sul terá sol e nuvens com chuva de verão de novo mais concentrada na Metade Norte, mas em maior número de cidade que nos dois dias anteriores.

Na sexta e no sábado, apesar da presença do sol e nuvens com calor em parte do Estado, as pancadas podem atingir a maioria das regiões gaúchas, contudo vão seguir irregulares com volumes baixos em algumas localidades. Entre a tarde e noite de sábado e a manhã de domingo chove na maior parte do Rio Grande do Sul.  A chuva deve atingir grande número de municípios e será mais generalizada com acumulados localmente elevados. Será o principal evento de chuva no Rio Grande do Sul nos próximos dez dias, logo seria muito ruim se a precipitação vier abaixo do que os modelos projetam.


Como se vê, a tendência é desfavorável no curto prazo para as áreas sob estiagem. A chuva aumentaria no Rio Grande do Sul na segunda metade do mês, conforme dados dos modelos, porém os mesmos dados indicam que não seria suficiente para reverter o quadro em municípios com déficit hídrico.