Anúncios

Oeste do Paraná terá mais períodos de chuva intensa durante esta semana. Volumes altos de chuva devem agravar as inundações, como as que atingiram o município de Santa Izabel do Oeste (foto). | PREFEITURA DE SANTA IZABEL DO OESTE

A situação vai se agravar no Paraná em consequência da chuva excessiva, alerta a MetSul Meteorologia. A semana que começa será muito chuvosa no estado paranaense e são esperados novos episódios de chuva volumosa, o que vai levar a mais inundações e ao agravamento das cheias de rios.

De acordo com a Defesa Civil do Paraná, 19 municípios registraram ocorrências das mais variadas, sendo as mais comuns os alagamentos e enxurradas. As cidades mais afetadas pela chuva extrema se concentram no Oeste e no Sudoeste paranaense, incluindo Dois Vizinhos e Santa Izabel do Oeste.


A chuva no Paraná em 72 horas entre 9h de quinta e 9h deste domingo somou 360 mm em Dois Vizinhos, 341 mm em Capitão Leônidas Marques, 286 mm em Prudentópolis, 275 mm em Lindoeste, 263 mm em Laranjeiras do Sul, 261 mm em Foz do Iguaçu, 236 mm em Pato Branco e 207 mm em Nova Laranjeiras.

Choveu ainda no mesmo período no Paraná 189 mm em São Miguel do Iguaçu, 188 mm em Guarapuava, 179 mm em Campo Largo, 177 mm em Entre Rios, 173 mm em Palmas, 171 mm em Inácio Martins, 164 mm em Irati, 158 mm em Cândido de Abreu, 155 mm em Fernandes Pinheiro, e 150 mm em Almirante Tamandaré.


A Defesa Civil esclareceu que, apesar dos transtornos nas cidades, a chuva não trouxe qualquer tipo de impacto estrutural nas grandes barragens de produção elétrica no Paraná. A ENGIE Brasil Energia, que administra as usinas hidrelétricas de Salto Santiago, em Saudade do Iguaçu, e Salto Osório, entre São Jorge d’Oeste e Quedas do Iguaçu, esclarece que ambas operam em perfeitas condições e dentro dos seus parâmetros de segurança.

Os transtornos se estendem também à capital. A Sanepar informou que equipamentos do sistema de abastecimento de água em Curitiba foram afetados por quedas de energia causadas pelas chuvas. Conforme a empresa, pode haver falta de água ou oscilação de pressão em alguns bairros.

Os prognósticos de chuva não são nada alentadores para o Paraná, adverte a MetSul. A chuva acumulada em apenas uma semana em cidades da Metade Oeste do Paraná pode superar os 500 mm, não se descartando marcas de 600 mm ou mais.

Isso considerando que já foram acumulados 300 mm ou mais em alguns municípios e a chuva durante esta semana será frequente e forte em alguns momentos. O mapa abaixo mostra a projeção de chuva acumulada para esta semana no estado do Paraná, segundo dados do modelo meteorológico alemão Icon.

METSUL

Grande parte do interior do Paraná terá chuva acima de 100 mm. Do Centro para o Oeste do Paraná, as áreas mais castigadas pela chuva extrema entre sexta e ontem, devem ser esperados os mais altos volumes com acumulados de 150 mm a 250 mm em um grande número de municípios.

Nesta segunda, quase todo o Paraná terá chuva e forte em algumas cidades. Na terça, o tempo segue chuvoso no estado com os maiores volumes do Centro para o Norte paranaense. Na quarta, a chuva outra vez atinge a maioria das localidades, mas com baixos volumes, em geral. Na quinta, a chuva outra vez se intensifica no estado e cai em quase todas as cidades do Paraná. Na sexta, o tempo segue instável no Paraná e ainda chove em diferentes municípios.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios