Anúncios

O risco de fogo neste momento é muito alto a extremo em grande parte do Brasil. O calor muito intenso e o tempo bastante seco trazem índices de fogo extremos com um risco altíssimo de queimadas principalmente em parte do Sudeste, na maior parte do Centro-Oeste e ainda em muitas áreas do Nordeste, o que compreende os biomas do Cerrado, da Caatinga, parte da Amazônia e o Pantanal. São esperadas marcas próximas de 40ºC em muitas áreas e acima de 40ºC em algumas, caso do Mato Grosso que pode ter máximas de 43ºC a 44ºC neste fim de semana, um calor incomum mesmo para uma região acostumada com calor extremo nesta época do ano.

Qualquer foco de fogo pode rapidamente se alastrar e sair do controle, transformando-se em um grande incêndio sob as atuais condições. Nos primeiros onze dias deste mês, o estado de São Paulo registrou 832 focos de calor. O número já supera a média histórica de queimadas do mês de 796. No Mato Grosso, são 9.186 focos até o dia 11 contra uma média histórica do mês todo de 14.022. logo será superada já nos próximos dias. No Amazonas, setembro antes de chegar a sua metade já tem 2.515 focos e a média do mês inteiro é de 2.698. O Pará tem 5.112 focos até o dia 11 e a média mensal é de 9.262.

Anúncios