Anúncios

Brutal onda de calor atingirá nos próximos dias áreas da Califórnia, Nevada e Arizona, nos Estados Unidos. Em regra não seria notícia aqui no blog, mas nesta o calor será tão intenso que pode gerar um novo recorde mundial de temperatura. O recorde reconhecido pela Organização Meteorológica Mundial, aliás, vem da mesma região. É de 56,7ºC, de 10 de julho de 1913, em Greenland Ranch, no Vale da Morte, na Califórnia. Por muito tempo, a OMM tinha como maior temperatura já registrada por instrumentos na Terra a marca de 58ºC em El Azizia, ao Sul de Trípoli, na Líbia, de 13 de setembro de 1922. Ocorre que entre 2010 e 2011 comissão investigou o dado e conclui que ele não era confiável por problemas de instrumentação e observação.



O calor dos próximos dias no Oeste americano será tão extremo que cidades já tórridas no verão como Phoenix e Las Vegas podem ter recordes de temperatura máxima. O calor pode ainda favorecer graves incêndios florestais na Califórnia. Observe na projeção para sábado à noite do modelo americano GFS (acima) que o indicativo é de temperatura em 850 hPa (1500 metros de altitude) perto de 40ºC. Nas ondas de calor mais extremas (máximas de 40ºC ou mais) aqui no Rio Grande do Sul, onde claro não existe deserto como no Sudoeste americano, a temperatura em 850 hPa costuma se situar ao redor de 25ºC.

Anúncios