Uma verdadeira queda de braço entre massas de ar de características radicalmente diferentes favorece a chuva e os temporais isolados em parte do Rio Grande do Sul durante esta quarta-feira. Enquanto a Metade Sul gaúcha está sob uma massa de ar mais frio, o Noroeste e o Norte do estado persistem sob a influência da massa de ar muito quente que cobre grande parte do Brasil.

A temperatura às 7h da manhã de hoje no setor frio do Rio Grande do Sul era de 9,3ºC em Jaguarão, 9,6ºC em Canguçu, 11,4ºC em Bagé, 11,6ºC em Livramento, 12,3ºC em Encruzilhada do Sul, 12,4ºC em Pelotas, 12,6ºC em Rio Grande, 12,7ºC em Dom Pedrito, 12,8ºC em Caçapava do Sul e 13,2ºC em Camaquã.


No mesmo horário, a temperatura no setor quente do território gaúcho era de 25,4ºC em Santa Rosa, 24,8ºC em São Luiz Gonzaga e 24,9ºC em Serafina Corrêa (Serra Gaúcha). Muitas cidades do Noroeste e do Norte do estado não baixaram dos 20ºC durante a madrugada enquanto em Herval, na fronteira com o Uruguai, a temperatura desceu a 7,2ºC.

Frente fria avança e encontra atmosfera de muitíssimo baixa pressão e superaquecida, o que traz chuva e temporais, isoladamente fortes a severos, com risco tanto de granizo como de vendavais, além de raios.

A instabilidade com chuva e temporais afeta mais o Sul, parte do Centro e parte do Leste do estado. No Oeste, Noroeste e no Norte do estado, o tempo firme predomina com sol, vento Norte moderado a forte e calor. Em parte do Centro, Sul e o Leste gaúcho, a temperatura fica baixa.


Veja no mapa abaixo a projeção de temperatura para o meio da tarde de hoje do modelo meteorológico alemão Icon em que se observa a tendência de marcas de 32ºC a 34ºC no setor Noroeste do Rio Grande do Sul enquanto na Metade Sul na mesma hora haverá locais com 12ºC a 13ºC, ou seja, 20ºC a menos.

Por isso, a MetSul alerta para a continuidade do alto risco de temporais no Rio Grande do Sul com chuva forte, raios, granizo de variado tamanho e possibilidade de vendavais. Há potencial para supercélulas de tempestade localizadas, capazes de gerar granizo grande e fenômenos severos de vento de microescala.

O risco de chuva localmente forte e de temporais é maior na área de transição do ar frio para o quente, portanto no Sul e do Centro-Leste para o Rio Grande do Sul. Células de tempestade traziam temporais isolados de granizo na manhã desta quarta-feira em cidades do Sul gaúcho e da Campanha. Pelotas teve tempestade de granizo ao amanhecer.


Na segunda metade do dia de hoje e no começo da quinta, o risco de tempo severo aumenta muito na Metade Norte, onde ainda faz calor, com maior potencial de tempestades no fim do dia ou no começo da quinta à medida que a frente fria começa lentamente a progredir para o Norte.