Anúncios

A instabilidade deverá persistir em grande parte da Região Sudeste com destaque para o Leste e o Norte do estado de São Paulo, o Sul e o Oeste de Minas Gerais e o Sul de Goiás.


Espera-se aumento da nebulosidade, chuva com significativos acumulados e tempestades localmente intensas nestas áreas. 

A ocorrência da conhecida chuva e tempestade de verão que ocorre principalmente no período da tarde é algo corriqueiro em grande parte do Sudeste nesta época do ano, tornando assim os dias com a característica de tempo aberto durante a manhã, com a formação de nuvens e chuva entre a tarde e início da noite.

Esse ciclo é quebrado ou com casos de seca ou com eventos chuvosos. Nos próximos dias o avanço de uma frente fria vinda do Sul do Brasil associada a um centro de baixa pressão que avança para Leste pelo oceano entre as latitudes de 20ºS e 40ºS trará chuva generalizada para a região

A chuva poderá ocorrer acompanhada de tempestades com alta incidência de raios, vendavais e eventual queda de granizo.

O avanço do sistema frontal com o suporte em altos níveis de uma região prolongada de circulação anticiclônica (crista) sobre o Centro do Brasil e uma região prolongada de circulação ciclônica (cavado) associada a um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis no Nordeste organiza uma Zona de Convergência do Atlântico Sul, mais conhecida como ZCAS. 

Esse sistema deixará o tempo com dias nublados, chuva e tempestades em grande parte do estado de São Paulo, no Rio de Janeiro, no Sul do Espírito Santo e no Centro-Sul de Minas Gerais.


Os acumulados podem ultrapassar os 120 mm na área entre a capital paulista, Vale do Paraíba, nNorte de São Paulo e divisa com Rio e sul mineiro nas próximas 120 horas (5 dias).  

Destaca-se ainda o vento com velocidade média em torno de 20 km/h ao longo desta sexta-feira (5) e sábado (6) nestas localidades, com rajadas podendo ultrapassar os 70 km/h em alguns pontos. 

Anúncios