O Litoral do Rio Grande do Sul teve hoje o registro de nevoeiro costeiro com forte redução da visibilidade. O fenômeno foi observado em diversas praias do Litoral Norte gaúcho.

Cadê o mar? (Daniel Iserhard)

O fotógrafo Gabriel Gomes registrou em imagens com um drone o nevoeiro costeiro que cobriu Tramandaí nesta sexta-feira.

 

O fenômeno ocorre pelo avanço de ar mais quente sobre o oceano. Como as águas estão mais frias, o avanço de ar quente sobre a parcela de ar mais fria sobre as águas gera o nevoeiro. O fenômeno era muito visível nas imagens de satélite da tarde de hoje.

Neste sábado, pontos da Depressão Central, o Sul e o Leste do Rio Grande do Sul devem ter cobertura de nuvens baixas e/ou nevoeiro na madrugada, de manhã e novamente à noite. Em alguns locais, o nevoeiro será tão denso que pode causar até garoa e tardar horas para se dissipar. Em muitas praias, o nevoeiro costeiro pode durar o dia inteiro. 

O mapa mostra a projeção de visibilidade para o começo do sábado pelo modelo WRF da MetSul, disponível ao assinante na seção de mapas.

No domingo, o dia começa com nevoeiro e/ou nuvens baixas no Sul e no Leste gaúcho, mas que depois dará lugar ao sol. Nas costas de Santa Catarina e do Paraná pode ter nevoeiro costeiro mais persistente.