Anúncios

Cidade do Rio de Janeiro terá vários dias seguidos de chuva na semana do Natal com elevados volumes e alto risco de transtornos pelo excesso de precipitação | FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL/EBC

O fim de semana será de tempo instável na cidade do Rio de Janeiro, não repetindo os dias de tempo muito aberto e ensolarado do último fim de semana, indica a previsão do tempo da MetSul Meteorologia. Os cariocas, que lotaram as praias no sábado e domingo passados, desta vez terão instabilidade.

Tanto neste sábado como no domingo a capital fluminense terá abundantes períodos de nebulosidade com intervalos de melhoria, mas os dois dias deve ter momentos com chuva na cidade. Com elevada umidade, o efeito será de abafamento.


A chuva, contudo, será muito mais frequente durante a semana que antecede o Natal com um quadro de instabilidade muito persistente que trará vários dias consecutivos com precipitação na capital do Rio de Janeiro. Há previsão de chuva todos os dias entre a segunda-feira e a sexta-feira.

A chuva em alguns momentos durante a semana do Natal pode ser moderada a forte no Rio de Janeiro, não se descartando mesmo pancadas localmente torrenciais que podem resultar em alagamentos e risco de deslizamentos de terra. Entre terça e quinta são esperados os volumes mais altos com momentos de chuva forte na cidade.


Uma massa de ar frio vai estar entre os litorais do Sul e do Sudeste do Brasil sobre o Oceano Atlântico, o que vai criar o cenário ideal para a instabilidade no litoral do estado do Rio de Janeiro e na capital fluminense.

Com a circulação de umidade associada ao sistema de alta e os ventos frios e mais úmidos vindos do mar em direção ao continente se criarão as condições favoráveis para que se registre chuva orográfica que é sempre perigosa pelo risco de ser extrema.

O que ocorre na chuva chamada de orográfica? Umidade que vem do oceano ao encontrar a barreira do relevo da Serra, ascende na atmosfera e encontra temperatura mais baixa. Isso leva à condensação e à ocorrência de chuva induzida pelo relevo.

Episódios de chuva orográfica são de alto risco porque costumam trazer acumulados de precipitação localmente muito altos e que não raro até acabam superando as projeções dos modelos numéricos.

Os litorais de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro são os de maior risco de eventos de chuva extrema de natureza orográfica no Brasil com histórico de desastres por chuva extrema induzida pelo relevo.

Anúncios