Anúncios

Marcelo Casal/Agência Brasil

A última semana do inverno tem instabilidade no Sul do Brasil e dias de temperatura mais baixa enquanto na maior parte do país prossegue o predomínio do tempo seco e quente, mas com mudanças já em algumas áreas do Sudeste e do Centro-Oeste. 

No Sul, o frio marca presença com o avanço de duas massas de ar polar. Nesta terça, o destaque é o amanhecer mais frio entre o Rio Grande do Sul, parte de Santa Catarina e o Leste do Paraná. O sol aparece em grande parte do dia, contudo a chuva retorna ao estado gaúcho. No Paraná, o calor seguirá forte no Oeste e no Noroeste. Entre a quarta e a quinta uma frente fria irá avançar distribuindo nuvens e pancadas de Rio Grande do Sul até parte do Paraná. Em geral, os volumes de chuva não serão muito expressivos. No final da semana, o vento irá predominar do quadrante Sul com previsão de queda acentuada da temperatura, especialmente no estado do Paraná que tem passado por dias muitos quentes. O núcleo do ar polar irá atua entre o domingo e a segunda-feira com potencial para marcas negativas entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina e risco de um episodio de geada tardia. No Paraná, a boa noticia é que poderá chover no começo da próxima semana com algum alento para a região, embora modelos projetem baixos acumulados.

Na Região Sudeste, os prognósticos indicam mais uma semana sob domínio do ar seco em grande parte da região. Entre esta terça e amanhã, a circulação de umidade que avança do mar para o continente poderá levar nuvens, umidade e chuva esparsa para o Leste da região, incluindo o litoral paulista, vales do Ribeira e do Paraíba, bem como Rio de Janeiro e Espírito Santo com alívio ao calor. Em grande parte do Oeste da região segue quente com marcas entre 34°C e 37°C. De quinta para sexta o tempo fica firme e ensolarado com baixos índices de umidade relativa do ar. O calor será intenso, sobretudo no setor Oeste da região com marcas perto de 40°C no Oeste paulista, Triângulo Mineiro e Noroeste de Minas Gerais. Destacamos que a chuva poderá retornar mais abrangente entre o domingo (20) e a segunda (21), afetando o Sul de Minas Gerais, mais pontos de São Paulo, o Espírito Santo e o Rio de Janeiro com impacto importante na temperatura nestes dias. O refresco será significativo e em alguns pontos a queda da temperatura poderá ser superior a 15°C.

No Centro-Oeste, uma semana em que o ar extremamente quente e seco predomina na região. Entre a terça e a sexta-feira os prognósticos indicam a manutenção de uma ampla e intensa massa de ar seco com previsão de dias ensolarados, com baixa umidade relativa do ar e índices que em algumas cidades vão baixar de 10%. O calor ainda seguirá extremo com marcas que poderão alcançar os 40°C. Modelos indicam a possibilidade do avanço de uma frente fria que poderá elevar a umidade com previsão de chuva no final da semana. Entre a sexta e o sábado poderá chover em parte do Mato Grosso do Sul. Entre o domingo (20) e a segunda (21) a umidade da Amazônia se conecta a frente fria e poderá assim espalhar nuvens e umidade por toda a região com aumento de nuvens e possibilidade de de chuva que, em geral, terá baixos acumulados e será irregular, longe da chuva necessária para reverter as consequências da estiagem.

No Nordeste, a última semana do inverno terá o predomínio do ar seco em grande parte do interior da região, especialmente no Matopiba que terá dias secos, com baixa umidade relativa do ar e temperatura alta de máximas entre 34 e 37°C. A umidade relativa do ar poderá baixar de 20% em praticamente todos os dias desta semana. Já no setor perto da costa, especialmente entre os litorais do Rio Grande do Norte e Sul da Bahia, a umidade trazida pelo vento Leste irá propiciar aumento de nuvens e pancadas de chuva durante as tardes, intercalando-se com sol. Já entre o  Ceará e o Maranhão, a umidade por vezes chega ao litoral com chance de chuva esparsa.

No Norte, até a sexta-feira o tempo seco e muito quente ainda predomina em grande parte da região com previsão de baixa umidade relativa do ar, especialmente entre Tocatins, Sul do Pará e em Rondônia. A temperatura irá oscilar entre 36°C e 38°C nestas áreas com alto risco de queimadas.  Já entre o Amazonas, Roraima e Amapá, a umidade fica mais alta com períodos de nuvens e pancadas de chuva que poderão de forma mais isolada ocorrer também no estado do Acre. Já entre o sábado e a terça-feira os modelos indicam que a umidade poderá se espalhar mais pela região com potencial de chuva afetando partes do Sul do Pará, Amazonas e Rondônia. Em Tocantins, a situação segue crítica e ainda não há previsão de chuva nos próximos dias.

 

Anúncios