Anúncios

Pierre Gonçalves

Porto Alegre encerrou abril com uma temperatura média de 23,4ºC, logo 3,3ºC acima da normal histórica 1961-1990 de 20,1ºC. É um desvio muito significativo. As mínimas no mês passado tiveram uma média de 19,4ºC, quando a normal é 16,3ºC (+3,1ºC). Por sua vez a média das máximas de abril em Porto Alegre foi 29,0ºC, quando a média máxima histórica do mês é de 25,0ºC, portanto um desvio positivo enorme de +4,0ºC.

Como na série histórica de dados históricos entre 1910 e 1936 existem períodos sem observações, ao menos desde 1936 jamais houve um abril tão quente na capital gaúcha, conforme um levantamento do Oitavo Distrito de Meteorologia realizado a pedido da MetSul. Neste período entre 1936 e 2018, os meses de abril mais quentes na cidade foram os de 2018 (23,4ºC), 1941 (23,2ºC), 2016 (22,4ºC), 1980 e 2004 (22,1ºC) e 2007 (22,0ºC). Chama atenção o predomínio de anos neste século.



Considerando dados climáticos publicados na Argentina, é possível se especular que tenha sido o abril mais quente desde o início das medições em Porto Alegre em 1910. A cidade de Buenos Aires teve o abril mais quente desde 1906 e cidades argentinas próximas do Rio Grande do Sul tiveram desvios positivos ainda maiores que o anotado na capital portenha.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

O aquecimento muito acima do normal em abril com grande frequência de dias quentes passou por um persistente e longuíssimo bloqueio atmosférico associado a valores de pressão atmosférica acima do normal no Atlântico Sul e que impediu que as frentes frias avançassem pelo Sul do Brasil, tornando o calor continuado.

Anúncios