Anúncios

Lucas Oliveira

A ocorrência de chuva já ao amanhecer ontem em pontos da Grande Porto Alegre era um prenúncio da instabilidade forte que viria mais tarde. Para que chova no começo da manhã sob uma massa de ar quente e úmido é porque a atmosfera está muito instável. Com a presença do sol ao longo da manhã, a temperatura se elevou rapidamente, o que trouxe forte calor e abafamento. E alta temperatura com umidade elevada é a receita pra formação de nuvens carregadas.

José Arthur Eidt

Foi o que ocorreu no começo da tarde na parte Norte da Lagoa dos Patos, em Barra do Ribeiro, Guaíba e no Sul de Porto Alegre. Foi nesta área que se originaram as fortes áreas de instabilidade que avançaram pra Capital, causando temporal. Houve fortes trovoadas, caiu granizo miúdo em muitos bairros da cidade e se registrou ainda vento e chuva isoladamente torrencial. Pontos da área central de Porto Alegre tiveram 35 mm (um terço da média do mês) em menos de duas horas. O vento ainda causou queda de árvores e cortes isolados de energia.


Em Guaíba, a ventania foi responsável por destelhamentos. A combinação de calor e umidade ainda formou áreas de instabilidade na Serra e Litoral Norte.


Em Torres (fotos de Gabriel Zaparolli), temporal à tarde veio com chuva forte e granizo. Entre amanhã e sexta, a MetSul alerta que as condições serão novamente favoráveis à ocorrência de eventos isolados de chuva forte e temporais.

Anúncios