Anúncios

Por que o Sul da Califórnia arde? A resposta para os grandes incêndios desta semana na região, especialmente ao redor de Los Angeles, passa pelo tipo de vegetação e a seca de muitos anos que castigou o estado norte-americano. O principal fator, contudo, é vento. E ele é chamado na região de Santa Ana. Quando um centro de alta pressão com ar frio se instala sobre os estados de Nevada e Arizona, a Leste, a circulação do ar em sentido horário (anticiclones têm sentido horário no Hemisfério Norte) acaba levando vento pra Califórnia. O vento que se origina no outro lado das montanhas e morros que separam a costa do deserto, quando desce a encosta acelera e seca muito. Como o Sul da Califórnia tem muitos vales, o efeito de afunilamento intensifica ainda mais o vento.


Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


As rajadas do Santa Ana entre a quarta e a quinta atingiram de 120 km/h a 140 km/h e com umidade baixíssima, o que contribuiu para dificultar o combate às chamas e espalhar o fogo aceleradamente. Foi como uma tempestade de fogo. Esse tipo de vento, denominado de vento catabático, ocorre ainda em mais lugares do mundo e recebe outros nomes locais como o Mistral (Mediterrâneo) e o Bora (Adriático). O evento de Santa Ana dos últimos dias foi um dos mais intensos da história recente do Sul da Califórnia.

Anúncios