Anúncios

Perigoso cenário de tempo severo com muitas tempestades, várias de forte a severa intensidade, é projetado para o Centro da Argentina e o Uruguai. O desenho sinótico da região é por demais favorável ao registro de temporais com um canal de umidade vindo da Amazônia que escoa de Norte a Leste da Cordilheira dos Andes e recurva no Centro do país até alcançar a região do Prata e as áreas de Buenos Aires e Montevidéu.

Mapa de água precipitável deste sábado mostra um corredor de umidade descendo a Leste dos Andes e escoando para o Centro da Argentina e o Uruguai | NOAA

O Serviço Nacional de Meteorologia colocou extensa área do país sob alerta amarelo e laranja por tempestades neste sábado, incluindo as províncias de Salta, Jujuy, Catamarca, Córdoba, San Luis, e Buenos Aires. O risco maior, indicado em laranja, é indicado para parte da província de Buenos Aires. Neste domingo, o risco se estende às províncias de Santa Fé e Entre Ríos, conforme o SMN da Argentina.


Os temporais estão ocorrendo desde quinta-feira, quando chuva extrema de 200 mm a 300 mm atingiu localidades do Sul da província de Buenos Aires, causando graves inundações, caso da localidade de Carmen de Patagones. Em Ezeiza, na quinta, vento com quase 90 km/h e chuva torrencial causou destelhamentos e alagamentos no aeroporto internacional da capital argentina.

Nas últimas horas, um intenso temporal com chuva extrema atingiu o Sul da província de Córdoba, onde causou inundações e alagamentos, principalmente na cidade de Jovita, que anotou 250 milímetros de precipitação em poucas horas. “Toda a cidade foi afetada, mas sobretudo a parte Sul”, disseram os Bombeiros Voluntários de Jovita. Laboulaye foi outra das cidades atingidas pela chuva com 130 milímetros. La Carlota e Del Campillo também tiveram inundações e água entrando em algumas casas.


No Uruguai, o temporal da noite de ontem atingiu principalmente o departamento de Maldonado. A cidade de Punta del Este foi a mais atingida pela intensa chuva acompanhada de muitos raios e fortes rajadas de vento que ficaram perto dos 80 km/h. Montevidéu escapou da tempestade.

Uma soma de fatores determina o cenário de alto risco de tempo severo. Primeiro, o rio atmosférico que vem da Amazônia e escoa a Leste dos Andes até o Centro da Argentina e o Uruguai com ar tropical quente e úmido. Soma-se uma área de baixa pressão térmica sobre o Norte da Argentina, associada ao intenso calor, que alimenta a instabilidade com ar quente. Há ainda uma frente fria no oceano na altura da costa da província de Buenos Aires.

Para piorar o cenário, uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera que se origiPerigoso cenário de tempo severo na Argentina e Uruguai na Bolívia vai se reforçar e trazer ar mais quente, intensificando a instabilidade sobre a Argentina e o Uruguai na noite deste sábado e durante o domingo.

Neste cenário, temporais frequentes devem ser esperados no Norte e no Centro da Argentina, além do Uruguai. Os temporais, em alguns pontos, devem ser fortes a severos com alto risco de inundações por chuva extrema em curto período, vendavais e granizo de variado tamanho. A corrente de jato em baixos níveis ainda agrava o risco de episódios muito isolados de vento destrutivo como downbursts (correntes descendentes de vento) e mesmo tornados.

Estas ocorrências de tempo muito severo são essencialmente localizadas e não atingem regiões mais abrangentes, mas podem ocorrer em diversos pontos do Centro argentino e do território uruguaio. Há possibilidade em algumas áreas de formações de linhas de instabilidade com vendavais e, neste caso, o vento pode causar danos em maior número de localidades.

Anúncios