Anúncios

Porteira Adentro

Com o período da safra de verão já em andamento, parte do Rio Grande do Sul começa a sofrer com escassez de chuva neste novembro. Grande parte das estações do Extremo Sul e da Campanha registra volumes de precipitação ao redor de 20 mm ou inferiores neste mês. Também no Centro do Estado a chuva está abaixo da média com acumulados de apenas 20 mm a 40 mm em diversas localidades até agora em novembro. Região que tem uma situação hídrica mais confortável é a Metade Norte do Estado, onde a chuva tem caído com maior frequência e volumes mais elevados ao logo deste mês.


O panorama não é favorável para a Metade Sul. A maioria dos modelos meteorológicos indica que no decorrer dos próximos dez dias choveria pouco na região com possibilidade de acumulados inferiores a 10 mm em vários locais, especialmente aqueles do Extremo Sul. Também no Centro do Estado os volumes no período não seriam elevados, com as precipitações mais volumosas mantendo-se ainda mais ao Norte do Rio Grande do Sul pela maior proximidade com o ar tropical quente e úmido.


A alta frequência de pulsos de ar frio com vários dias de tempo seco e a passagem de sucessivas frentes frias com menor atividade do que se anotou em setembro e outubro, o que denota um padrão de La Niña, contribui pra essa maior irregularidade da chuva e a diminuição dos volumes agora em novembro. Alguns modelos de clima de longo prazo indicam a possibilidade da chuva voltar a aumentar na Metade Sul gaúcha durante o mês de dezembro.

Anúncios