Anúncios

Uma forte onda de calor atingirá a Argentina, Uruguai, Paraguai e o Sul do Brasil com máximas que vão superar os 40ºC. Uma massa de ar muito quente e seca tomará conta do Centro e do Nordeste da Argentina na semana e vai se expandir para os territórios uruguaio e paraguaio, além da parte meridional do território brasileiro.


Será a primeira forte onda de calor na região no verão meteorológico (trimestre de dezembro a fevereiro) em grande contraste com o que se registrava exatamente um mês antes, quando a primeira semana de novembro teve temperatura muitíssimo abaixo da média, geada e até uma ocorrência inédita de neve no Sul do Brasil.

Na Argentina, ao contrário, o padrão de temperatura superior ao normal vem se arrastando desde meados de novembro. De acordo com o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina (SMN), de 23 a 29 de novembro foi registrado um período de altas temperaturas em setores do Centro e do Norte do país.


Conforme o SMN, 19 cidades com medição meteorológica atingiram o patamar de onda de calor no período e as máximas muito elevadas quebraram 14 recordes de temperatura. Apesar de fortes ondas de calor com recordes não serem comuns em novembro, diz o órgão, já se deram precocemente em 2009, 2008, 1995 e 1985.

O período muito quente da última semana de dezembro quebrou recordes principalmente na província de Buenos Aires, inclusive na Grande Buenos Aires, onde a estação de referência do Aeroporto Internacional de Ezeiza atingiu a sua maior máxima desde o começo da série histórica em 1961 com mais de 38ºC.

A Argentina teve pouca chuva em novembro e o clima seco contribui para a ocorrência de episódios de calor extremo à medida que opera um sistema de feedback em que seca e calor se retroalimentam pela perda de umidade no solo, ar mais seco e céu claro ou com poucas nuvens.

Previsão de mais de 40ºC no Rio Grande do Sul

A semana que começa será toda ela quente no Rio Grande do Sul com tardes de calor, porém as marcas nos termômetros devem se elevar principalmente de quarta ou quinta em diante na maioria das localidades com registros de máximas muito acima do normal para esta época do ano e calor em alguns municípios no patamar observado na onda de calor de janeiro deste ano.

O Oeste e o Noroeste do estado gaúcho serão as áreas mais atingidas no Rio Grande do Sul pelo calor extremo pela proximidade do centro da bolha de calor no Nordeste da Argentina. A previsão a partir da segunda metade da semana é de máximas ao redor ou acima de 40ºC.

A semana já começa com marcas em torno de 33ºC a 35ºC na região de Uruguaiana, Quaraí e Itaqui nesta segunda e na terça. As máximas passam facilmente dos 35ºC na quarta e sobem muito de quinta em diante, mantendo-se muito elevadas até o próximo domingo ou a segunda-feira (12). A sexta-feira pode ser o dia mais quente com máximas de 40ºC a 42ºC em pontos da região.

No Noroeste gaúcho, após um começo de semana já muito quente, haverá um pronunciado aumento das máximas a partir de quarta-feira, quando a região já pode ter 38ºC ou mais. Na quinta e na sexta, as máximas devem ficar em torno dos 40ºC com algumas estações marcando valores acima. No próximo fim de semana, a temperatura seguirá extremamente alta, mas temporais e chuva localmente forte podem impedir marcas tão extremas em algumas cidades.

O calor intenso também vai se fazer sentir na Grande Porto Alegre, embora sem a mesma força prevista mais a Oeste. Aquece muito no final da semana, especialmente entre a quinta e a sexta, com previsão de máximas em pontos da área metropolitana e dos vales que devem superar os 35ºC.

Santa Catarina e Paraná

O Oeste de Santa Catarina e do Paraná serão as áreas mais atingidas pelo calor intenso nos dois estados. A elevação maior da temperatura é esperada de quinta-feira em diante, quando as máximas passam de 35ºC em diversos municípios à medida que o ar mais quente avançará da Argentina e do Paraguai.

São esperadas máximas de 35ºC a 37ºC no Oeste catarinense e Sudoeste paranaenses, mas pontos isolados podem ter até marcas superiores. Esquenta muito no final da semana também em outras cidades dos dois estados e se espera muito calor, por exemplo, no Sul catarinense. ]

Calor na Argentina

O Serviço Meteorológico Nacional da Argentina, em comunicado, advertiu que o Centro e norte do país vão registar temperaturas máximas que podem atingir valores entre os 35°C e os 40°C, sendo que localmente algumas cidades vão ultrapassar os 40°C, sobretudo nas províncias do Noroeste, Santiago del Estero, Formosa e o Norte de Córdoba.

Vários modelos analisados pela MetSul indicam máximas mais altas que a previsões muito conservadoras do SMN da Argentina. A maioria dos dados indica máximas tão altas quando 43ºC a 45ºC em pontos do Norte e do Nordeste argentino. O modelo Icon da Alemanha chega a projetar pontos com 47ºC.

As noites e madrugadas também serão quentes com mínimas entre 22°C e 27°C no Centro e norte da Argentina. As altas temperaturas nos próximos dias atingirão inclusive o Norte e Centro-Leste da Patagônia, onde de quarta-feira até o final da semana as máximas devem ficar entre 30°C e 35°C, embora à noite a queda de temperatura seja um pouco mais acentuada em comparação com outras províncias.

Em todo o Leste da província de Buenos Aires haverá predominância de ventos do setor Leste que ajudarão a moderar o aumento das temperaturas e obter algum alívio temporário. Na área metropolitana de Buenos Aires as máximas podem atingir ou superar 35°C.

No entanto, a predominância do vento do Rio da Prata terá um papel importante na moderação do aumento das temperaturas e certamente deixará um grande contraste térmico entre os bairros mais próximos e os mais afastados do rio, logo em Ezeiza (mais longe do rio) fará muito mais calor que na cidade de Buenos Aires (junto ao Prata).

Muito calor no Oeste do Uruguai

O chamado Litoral Oeste e o Norte do Uruguai devem ter as temperaturas mais extremas neste episódio de calor. Devem ser esperadas máximas nos departamentos do Oeste e do Norte como Paysandú, Salto e Artigas máximas perto de 40ºC com possibilidade de marcas até superiores em alguns pontos. O calor será muito intenso ainda em outros departamento uruguaiosm, inclusive do Centro e do Sul, como na área de Montevidéu. Mais ao Leste do país, embora faça calor, as máximas não devem subir tanto quanto no Oeste.

Anúncios