Ele voltou. Para a alegria geral. A segunda começou com belo amanhecer de céu claro em muitas regiões e, especialmente, com a presença dele, o sol. Massa de ar seco e frio associada a um centro de alta pressão de 1028 hPa entre o Norte da Argentina e o Sul do Brasil proporciona um dia com o predomínio do sol no Estado. O amanhecer foi frio com as menores marcas no Oeste e no Noroeste, onde o ar estava mais seco, proporcionando resfriamento maior. Fez 0,6ºC em Santa Rosa, 1,2ºC em Soledade, 2,3ºC em Quaraí e 3,1ºC em Santo Ângelo. De dia, com o sol, aquece e a tarde vai ser amena com marcas de 15ºC a 17ºC na maioria das regiões. Esfria muito ao anoitecer hoje, antecedendo uma madrugada de terça que deve ser gelada com mínimas abaixo de 5ºC e geada na maioria das regiões, mas a tarde de amanhã torna a ser agradável. O sol predomina até sábado com noites gradualmente menos frias e com formação de bancos de nevoeiro. As tardes serão amenas.


Porto Alegre amanheceu com muito sol e temperatura de 8ºC nesta segunda-feira – Pedro Arthur Elesbão Boletto

O fim de semana foi marcado por bruscas e radicais mudanças no tempo. A temperatura sábado chegou a 32,6ºC em Santa Cruz do Sul e 31,8ºC na Grande Porto Alegre. Fazia 12,1ºC ontem às 15h em Santa Rosa contra 31,5ºC na mesma hora no sábado. Santa Maria teve 28ºC em plena noite de sábado pelo efeito do vento Norte. A frente fria, felizmente, trouxe menos temporais que o esperado, mas houve granizo, chuva localmente forte e vento. Quaraí teve rajadas de 85 km/h e em Rio Grande vento acima de 80 km/h chegou a fechar o porto. Choveu forte no Oeste, inclusive em locais ainda com desalojados.


Granizo atingiu Quaraí, mas sem causar danos. Já na vizinha cidade uruguaia de Artigas foi bem pior com pedras enormes que causaram estragos (foto acima da Rádio Tabaré do Uruguai). Apesar da semana que começa dar uma trégua depois de dez dias com chuva e temporais no Estado, muita gente ainda está fora de casa no Rio Grande do Sul. Segundo o levantamento da Defesa Civil do começo da manhã desta segunda são ainda 20,5 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas.