Anúncios

Imagem de satélite em alta resolução da agência espacial americana NASA mostrando o ciclone extratropical atuando sobre o Atlântico Sul, nos litorais do Sul e do Sudeste do Brasil, na sexta-feira. O sistema não chegou a ser uma baixa muito profunda, entretanto mexeu com as condições do tempo nas duas regiões.


O centro de baixa pressão foi responsável por chuva acima de 50 mm no Rio Grande do Sul e trouxe rajadas de vento forte para pontos do Leste do Sul do Brasil e da Região Sudeste. O mar ficou agitado nos litorais paulista e fluminense. Normalmente, ciclones extratropicais se formam mais ao Sul, na costa da Argentina e na foz do Prata, contudo não chega a ser um raridade que apareçam em latitudes menores.


Anúncios