Anúncios

O fim da tarde proporcionou espetacular imagem na quinta-feira (13) no Vale do Sinos. Quem observa o céu ficava intrigado com uma faixa escura nas nuvens no momento do crepúsculo. O que seria aquilo no céu ? Jornalistas do Jornal NH remeteram a fotografia (abaixo) do repórter fotográfico Inézio Machado e nos questionaram sobre o que seria  aquela cena no céu do vale. Algum fenômeno atmosférico ? Algo de raro ou diferente ?



A foto impressiona, mas a sua causa não tem nada de excepcional ou diferente. Não passa de uma sombra. Uma nuvem, de maior desenvolvimento vertical (que atinge uma maior altitude) no horizonte, bloqueia a luz solar por detrás da nuvem, fazendo uma coluna de ar parecer mais escura para o observador. É fenômeno óptico diferente dos raios crepusculares em que a luz atravessa o buraco das nuvens, projetando feixes escuros em diferentes ângulos. No caso da sombra, às vezes ela ocorre mesmo que a nuvem esteja abaixo da linha do horizonte para o observador. Interessante é que a mesma situação vista do Vale do Sinos foi registrada ao entardecer pelo jornalista e colaborador da MetSul Igor Muller em Santa Cruz do Sul (foto abaixo). Mesmo estando Santa Cruz a cerca de 100 quilômetros a Oeste de Novo Hamburgo, não de pode descartar que a nuvem que deu causa à sombra vista no Vale do Rio Pardo seja a mesma que gerou o efeito óptico no Vale do Sinos, afinal pelas fotos o topo é muito semelhante.


Existem diversos registros de fenômeno óptico semelhante ao observado ontem aqui n Rio Grande do Sul em outras partes do mundo, muitos deles publicados no site da NASA, a agência espacial americana. A fotografia abaixo, de Bob Hawbaker, foi feita no dia 25 de julho de 2005, na cidade de Fountain Hills, estado norte-americano do Arizona.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Fenômenos ópticos na atmosfera são fascinantes. O efeito da luz sobre gotas de chuva, poeira ou cristais de gelo na atmosfera produz uma gama visual espetacular como arco-íris, halos e outros fenômenos. Alguns, como o arco-íris, são comuns e podem ser vistos diariamente ao redor do mundo. Outros são bem mais raros. Existem muitas páginas na internet sobre o tema e vale a pena pesquisar sobre o assunto, especialmente quem for um aficionado por Meteorologia.

Anúncios