Anúncios

A dinâmica atmosférica agora no Rio Grande do Sul é completamente diferente de dias atrás, quando o estado estava sob influência de ar seco e quente que trazia forte a intenso calor e umidade à tarde abaixo de 20% em muitas cidades.

Agora, o ar quente é úmido e favorece pancadas de chuva e temporais isolados. Foi o que ocorreu novamente hoje no território gaúcho com intenso calor e chuva mal distribuída, embora forte e com granizo e vendaval em setores localizados. Santa Rosa, por exemplo, teve estragos com vendaval.


GEOVANE RODRIGUES/FACEBOOK

Grande número de cidades não teve uma gota de chuva nesta quinta-feira, contudo estações meteorológicas oficiais indicaram 53 mm em Canguçu, 32 mm em Santa Rosa e 17 mm em Cruz Alta. Já pluviômetros do Centro Nacional de Previsão de Desastres indicaram até 73 mm em Santa Rosa.

O calor que proporcionou a formação de nuvens carregadas sob uma atmosfera mas úmida foi mais intenso entre os vales e a Grande Porto Alegre. As máximas desta quinta chegaram a 37,6ºC em Campo Bom, 36,7ºC em Porto Alegre e 36,4ºC em Teutônia.


Nesta sexta-feira, o padrão se repete com ar quente e úmido trazendo instabilidade. Mas, diferentemente de hoje e da quarta, a chuva vai atingir um número de localidades muito maior e será mais ampla.

A atmosfera estará muito mais instável no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira. Chove, ao contrário de hoje, em todas as regiões do estado. A chuva já ocorre cedo no dia em áreas como do Oeste e do Sul, alcançando as demais regiões no decorrer do dia. Espera-se que as precipitações sejam mal distribuídas.

Pontos isolados podem ter chuva forte com alagamentos e temporais com risco de granizo e vento forte. Embora a instabilidade, o sol aparece com nuvens em parte desta sexta em diversas localidades com calor e uma acentuada sensação de abafamento.

O que não vai mudar é a grande variabilidade de volumes de um ponto para outro. Dentro de um mesmo município a chuva pode ter acumulados muito altos em alguns locais e ínfimos em outros. O mapa mostra a projeção de chuva em 72 horas do modelo WRF, disponível para o nosso assinante na seção de mapas.

O que se mantém também é o risco de tempestades isoladas de vento e granizo. A probabilidade de temporais aumenta, inclusive, nesta sexta com a atmosfera mais instável e desta forma mais propícia para fenômenos severos localizados.

Esta nova dinâmica de ar quente, úmido e instável com sol, nuvens, pancadas de chuva localizadas e temporais isolados não deixa o Rio Grande do Sul tão cedo e vai se estender ao menos até o final da próxima semana, beneficiando mais a Metade Norte que a Sul com chuva, apesar de irregular.

Anúncios