Anúncios

Um homem remove destroços nas ruínas de uma moradia destruída por um enorme deslizamento de terra que matou dezenas de pessoas na comunidade Jardim Monte Verde, bairro do Ibura, em Recife. | BRENDA ALCANTARA /AFP/METSUL METEOROLOGIA

Mais de 40 cidades de Pernambuco decretaram ou estão em processo de decretar situação de emergência por conta do evento de chuva extrema que atinge a Região Nordeste do país (veja as imagens de Pernambuco). Há ainda municípios em situação similar em Alagoas e no Rio Grande do Norte. Em Pernambuco, as autoridades já confirmaram 106 mortes pela chuva e ainda buscam desaparecidos.

De acordo com o Jornal do Commercio, de Recife, somente em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, há 91.900 pessoas desalojadas no município. A cidade é que a mais sofreu com a chuva extrema dos últimos dias no estado de Pernambuco. O jornal informou que o número de desalojados é um dado inédito desde que as chuvas se intensificaram em Pernambuco a partir da sexta-feira.


A Defesa Civil do Estado (Codecipe) só vinha contabilizando o número de pessoas desabrigadas, que chegaram a um total de 6.198 até ontem. Os desalojados são aquelas pessoas que foram atingidas pelas chuvas, perderam pertences, mas podem retornar a suas moradias depois que a crise passar e estão fora de casa, abrigados por parentes ou amigos. Em Jaboatão, o número de pessoas desalojadas é equivalente a 13% da população da cidade.

Em Alagoas, o número de pessoas desabrigadas e desalojadas passa de 18 mil em todo o estado, de acordo com informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. A chuva excessiva que castiga Alagoas desde a semana passada já deixou quatro mortos, conforme apuração da TV Gazeta de Maceió. Várias cidades apresentaram alagamentos, inundações e deslizamentos de terra.


AGÊNCIA ALAGOAS/GOVERNO DE ALAGOAS

AGÊNCIA ALAGOAS/GOVERNO DE ALAGOAS

AGÊNCIA ALAGOAS/GOVERNO DE ALAGOAS

AGÊNCIA ALAGOAS/GOVERNO DE ALAGOAS

AGÊNCIA ALAGOAS/GOVERNO DE ALAGOAS

A primeira morte foi a de um adolescente que se afogou em Maceió no dia 25 de maio, mas que só foi contabilizada pela Defesa Civil como vítima das chuvas ontem. As outras mortes foram de idoso soterrado em Coruripe e de dois homens afogados em inundações nas cidades de Campo Alegre e São Miguel dos Campos. O relatório mais atualizado da Defesa Civil aponta que em Alagoas há 33 municípios em situação de emergência, 2.578 pessoas desabrigadas e 15.514 desalojadas.

Levantamento feito pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) mostra que mais de 10 municípios alagoanos já confirmaram o cancelamento das festas de São João devido às fortes chuvas. Para a suspensão das festividades, os gestores das cidades entenderam que os recursos gastos com os eventos, como a contratação de artistas para shows, serão melhores usados para a reestruturação das regiões afetadas, como também para o auxílio das famílias atingidas pela chuva.

Penedo é um dos municípios mais atingidos pela chuva no interior de Alagoas. Há 250 pessoas desabrigadas e 1.040 desalojadas, números que tendem a crescer à medida que se alcança comunidades que ficaram isoladas. Todos os desabrigados estão distribuídos nas cinco unidades da rede pública municipal de ensino enquanto que desalojados são acolhidos por parentes ou amigos.

Anúncios