Tempestade de neve que recém começa e vai persistir durante o fim de semana será uma das mais intensas já registradas na Califórnia com acumulados previstos nas montanhas de até 4 a 5 metros de neve | MARIO TAMA/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Uma impressionante tempestade de neve, descrita como uma das maiores nos tempos modernos no Oeste dos Estados Unidos, começa a atingir as montanhas do estado norte-americano da Califórnia. A quantidade de neve é tão grande e os previstos tão violentos que as advertências da Meteorologia local são duríssimas e alertam para condições do tempo fatais para quem não se proteger.

A tempestade deve persistir nas montanhas da Califórnia e Nevada até o final de semana, criando condições potencialmente fatais ao longo da Sierra Nevada e nas comunidades circundantes, à medida que quantidades incríveis de neve ameaçam soterrar estradas e comunidades.

“Os acumulados de neve aumentaram ainda mais nas projeções, se isso é possível”, afirmaram perplexos os meteorologistas do escritório de Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS) da cidade de Reno, em sua discussão de previsão.

A quantidade total de neve da tempestade até o início do domingo está atualmente projetada entre 1,5 metro e 3 metros para elevações acima de 1.500 metros, com quantidades localmente mais altas de 3 a 4 metros nos picos, informou o escritório do NWS em Sacramento. Isoladamente, a neve pode atingir acumulados tão extremos como 4 a 5 metros.

Tais acumulados de neve, bem acima de 250 centímetros em apenas quatro dias, estão entre os mais altos registrados nas previsões modernas para a Sierra Norte e Central, na Califórnia. Embora nevascas intensas sejam comuns na região, essa tempestade em particular permanecerá estacionada com neve extremamente pesada e ventos furiosos na cordilheira por vários dias.

A neve já caía na manhã desta sexta-feira na região e a tempestade aumentará muito em intensidade ao longo do dia com taxas de queda de neve de até 10 centímetros por hora, criando um “período de condições de tempestade de neve potencialmente fatais” entre a tarde de sexta-feira e a manhã de sábado, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia em Reno.

“Tempestades de neve dessa magnitude são raras e capazes de fechar estradas principais e danificar a infraestrutura elétrica por períodos prolongados”, alertou o Serviço Nacional de Meteorologia. “Certifique-se de ter alimentos, água e uma fonte de calor secundária por mais de vários dias em sua casa, em caso de cortes prolongados de energia”, recomendou o NWS.

O Parque Nacional de Yosemite foi fechado na noite de quinta-feira antes da tempestade, que estava prevista para trazer metros de neve no parque. O parque permanecerá fechado pelo menos até o meio-dia de domingo, e possivelmente por mais tempo. Os funcionários do parque instaram os visitantes a saírem o mais rápido possível e, o mais tardar, até o meio-dia desta sexta-feira.

A causa da nevasca é uma enorme área de baixa pressão girando no Norte do Oceano Pacífico, atingindo a Costa Oeste não apenas com ar frio, mas também uma corrente constante de umidade. Com enorme aporte de umidade do Pacífico e muito ar frio, formou-se a combinação para uma impressionante nevasca. “É meio que a tempestade perfeita”, escreveu meteorologista local.

Além das pesadas nevascas, fortes rajadas de vento criarão condições de visibilidade zero. As rajadas nas partes baixas excederão 98 km/h enquanto em altitudes mais altas vão ter força de furacão (acima de 120 km/h). Um medidor de vento (anemômetro) em Palisades Tahoe, a quase 3 mil metros, registrou uma rajada de 200 km/h.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.