Anúncios

Uma massa de ar frio de maior intensidade para esta época do ano avança neste momento pela Argentina e trouxe neve desde ontem para diversas áreas do Sul do país em pleno fim de outubro.

Nevou durante a quarta-feira em Esquel, província de Chubut, e hoje a paisagem amanheceu completamente branca no Cerro Chapelco, na província de Neuquén, na cota de altitude de 1.700 metros, como mostram as fotos de Maria Fernandez divulgadas pelo Serviço Meteorológico Nacional da Argentina (SMN). Paisagens de neve típicas de julho no fim de outubro e a um mês do começo do verão climático.

Uma frente fria avança na dianteira desta massa de ar frio e atua na tarde desta quarta no Centro da Argentina, onde trouxe aumento de nebulosidade para Buenos Aires com a formação de nuvens que impressionaram os moradores da capital argentina.

Esta frente fria deve alcançar o Extremo Sul do Rio Grande do Sul ainda nesta quarta, no final do dia, com chance de chuva na região do Chuí e de Santa Vitória do Palmar. No decorrer da quinta vai avançar rapidamente pelo Estado com aumento de nuvens e possibilidade de chuva irregular na distribuição e majoritariamente com baixos volumes no Leste gaúcho, em especial.

A massa de ar frio ingressará no Rio Grande do Sul entre amanhã e sexta-feira, trazendo queda de temperatura em todas as regiões. Obviamente, não chegará aqui com a mesma intensidade do Sul argentino e nem trará frio muito intenso. Será responsável por dias de temperatura agradável e noites mais frias, mas algumas cidades podem ter geada nos próximos dias. O ingresso do ar frio ainda se dará com vento Sul que pode soprar com rajadas.

Com a influência do fenômeno La Niña, há uma maior propensão ao ingresso de massas de ar frio tardias, favorecendo dias de temperatura baixa ou abaixo da média da estação mesmo do meio para o final da primavera. Estas massas de ar frio apresentam trajetória mais marítima, e não continental como é o comum nas fortes incursões de ar polar nos meses de inverno. Por isso, o Sul e o Leste do Rio Grande do Sul acabam sendo as áreas do Estado que mais sofrem os efeitos destas incursões frias tardias.

Anúncios