Anúncios

Calor acima de 40ºC previsto para os próximos dias na Argentina (foto) vai se estender ao Rio Grande do Sul no final da semana com possibilidade de máximas históricas para o mês de dezembro | ALEJANDRO PAGNI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Uma brutal onda de calor atingirá o Nordeste e o Norte da Argentina nesta semana e vai se estender ao Uruguai, Paraguai e o Rio Grande do Sul com marcas extremamente elevadas e muitíssimo acima da média desta época do ano com valores raramente e em alguns lugares nunca observados no mês de dezembro.

Os mais recentes dados dos modelos numéricos intensificaram ainda mais o calor para o final desta semana no Rio Grande do Sul com marcas extremas de temperatura máxima que não são comuns nem no auge do verão e ocorrem apenas em ondas de calor muito intensas ou até históricas, como foi o caso da registrada em janeiro deste ano.


Uma bolha de calor começa a se instalar no Norte e no Nordeste da Argentina com calor muito intenso. A temperatura às 16h desta segunda-feira, conforme dados do Serviço Meteorológico Nacional da Argentina, superavam os 40ºC em algumas províncias.

A tendência é que esta bolha de calor se reforce ainda mais a partir desta terça e atinja o seu pico de intensidade entre quarta e sexta, antes que instabilidade comece a se formar na região com nebulosidade e chuva, além de tempestades localmente muito severas.


Os dados seguem indicando a possibilidade de temperaturas máximas de até 45ºC no Norte da Argentina entre quarta e quinta com alguns modelos, caso do alemão Icon que tem alto índice de acerto, chegando a indicar marcas de 46ºC a 47ºC.

Na capital argentina não se prevê calor extremo como se registrou na onda de calor de janeiro, quando a cidade de Buenos Aires teve duas das suas três mais altas máximas em um século em apenas uma semana, mas a Grande Buenos Aires terá marcas acima de 35ºC.

Mais de 40ºC no Rio Grande do Sul

A temperatura, que hoje já ficou ao redor dos 35ºC na Fronteira Oeste, terá uma escalada no Rio Grande do Sul. Nesta terça, os termômetros marcam de 35ºC a 37ºC na Metade Oeste, mas na segunda metade da semana as marcas se elevam ainda mais.

A sexta e o sábado podem ser os dias mais quentes no território gaúcho com marcas perto e acima de 40ºC em diversas regiões. Modelos projetam a possibilidade de máximas de 40ºC a 42ºC no Oeste gaúcho e no sábado ao redor dos 40ºC na Grande Porto Alegre.

Para Porto Alegre, a previsão é de máximas de 30ºC a 31ºC nesta terça, 32ºC na quarta, 35ºC na quinta, 37ºC na sexta-feira, ao redor de 38ºC ou 39ºC no sábado e de 36ºC a 37ºC no domingo, antes da virada do tempo.

Há chance de marcas históricas e recordes de calor para o mês de dezembro no Rio Grande do Sul durante este episódio de temperaturas extremas. Maior probabilidade de recordes para o Oeste, mas a região metropolitana pode ter marcas para figurar no ranking das mais elevadas já observadas em dezembro.

Primeira onda de calor do verão climático

Será a primeira forte onda de calor na região no verão meteorológico (trimestre de dezembro a fevereiro) em grande contraste com o que se registrava exatamente um mês antes, quando a primeira semana de novembro teve temperatura muitíssimo abaixo da média, geada e até uma ocorrência inédita de neve no Sul do Brasil.

A estiagem forte que castiga diversas províncias do Centro e do Norte da Argentina colabora para que o calor ganhe muita intensidade na região com marcas extremas. O solo está com pouca umidade e muito seco, proporcionando aquecimento muito intenso durante o dia.

Santa Catarina e Paraná

O Oeste de Santa Catarina e do Paraná serão as áreas mais atingidas pelo calor intenso nos dois estados. A elevação maior da temperatura é esperada de quinta-feira em diante, quando as máximas passam de 35ºC em diversos municípios à medida que o ar mais quente avançará da Argentina e do Paraguai.

São esperadas máximas de 35ºC a 37ºC no Oeste catarinense e Sudoeste paranaenses, mas pontos isolados podem ter até marcas superiores. Esquenta muito no final da semana também em outras cidades dos dois estados e se espera muito calor, por exemplo, no Sul catarinense.

Anúncios