Anúncios

Calor extremo é previsto para grande número de províncias da Argentina nos próximos dias e Grande Buenos Aires (foto) terá marcas escaldantes à tarde | ALEJANDRO PAGNI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Uma brutal onda de calor que se instala na maioria das província da Argentina neste começo de semana e que vai ganhar força nos próximos dias eleva a temperatura a mais de 40º C em diversas áreas do país vizinho com perspectiva de máximas ao redor ou acima de 45ºC até o final da semana.

As temperaturas máximas na segunda-feira na Argentina atingiram 43,0ºC em Rivadávia, 41,0ºC em Orán e La Rioja, 40,7ºC em Santiago del Estero, 40,5ºC em San Juan, e 40,0ºC em Tartagal, Santa Rosa e Las Lomitas.

Muitas cidades argentinas, da Patagônia ao Norte do país, se aproximaram dos 40ºC, mesmo localidades conhecidas pelo frio muito intenso no inverno. Na região patagônica, San Antonio Oeste foi a 37,0ºC e Viedma 37,1ºC. Bahia Blanca, no Sul da província de Buenos Aires, bateu em 37,5ºC.

Há alerta laranja por calor extremo para setores da província de San Luis e amarelo para áreas das províncias de Buenos Aires, Entre Ríos, Santa Fé, Córdoba, San Luis, Mendoza, San Juan, La Rioja, Catamarca, Tucumán, Salta, Jujuy, Corrientes e Misiones, as duas últimas de fronteira com o Sul do Brasil.

A tendência é de elevação ainda maior da temperatura com máximas excepcionalmente altas para o mês de dezembro e que podem atingir marcas recordes em algumas estações oficiais do Serviço Nacional de Meteorologia (SMN), da Argentina, com uma bolha de calor instalada entre o Centro e o Norte argentino.

A tendência é que esta bolha de calor se reforce ainda mais a partir desta terça e atinja o seu pico de intensidade entre amanhã e sexta, antes que instabilidade comece a se formar na região com nebulosidade e chuva, além de tempestades localmente muito severas.

Os dados seguem indicando a possibilidade de temperaturas máximas de até 45ºC no Norte da Argentina entre quarta e quinta com alguns modelos, caso do alemão Icon que tem alto índice de acerto, chegando a indicar marcas de 46ºC a 47ºC.

Na capital argentina não se prevê calor extremo como se registrou na onda de calor de janeiro, quando a cidade de Buenos Aires teve duas das suas três mais altas máximas em um século em apenas uma semana, mas a Grande Buenos Aires terá dias seguidos com marcas acima de 35ºC.

Ontem, a temperatura máxima oficial na cidade de Buenos Aires no observatório central de Villa Ortúzar foi de 34,1ºC. Na Grande Buenos Aires, os termômetros indicaram 36,1ºC no Aeroporto Internacional de Ezeiza.

Amanhã e na quinta, as máximas na Grande Buenos Aires devem ficar entre 38ºC e 40ºC. O recorde de calor de Ezeiza é recente e não deve ser batido. Foi de 41,1ºC em 29 de dezembro de 2021.

Anúncios