Anúncios

Modelos numéricos aumentaram muito os volumes de chuva para este final de setembro e o começo de outubro com elevados acumulados de precipitação projetados para o período no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná. Uma extensa área deve ter chuva superior a 100 mm com marcas de 150 mm a 200 mm em algumas localidades, e isoladamente até superiores a 200 mm, o que deve trazer um substancial alívio da seca.


O mapa mostra a projeção de chuva para sete dias da rodada das 12Z de hoje modelo meteorológico alemão Icon, disponível com quatro atualizações diárias para o nosso assinante na seção de mapas.

Como se observa no mapa, os maiores acumulados de chuva no período devem ocorrer na Metade Norte do Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Paraná com volumes muito elevados no estado paranaense.

O primeiro episódio de instabilidade ocorre entre esta quinta e o começo da sexta-feira no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No decorrer da sexta, a instabilidade atua com força no estado catarinense e chove na maior parte do Paraná. Há risco de temporais isolados nos dois dias. No sábado, a chuva atua com maior intensidade nos territórios catarinense e paranaense. No domingo, um centro de baixa pressão entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul traz chuva nos três estados do Sul e que localmente será forte a intensa com altos volumes e risco de tempestades isoladas severas de vento e granizo. Na segunda, a chuva prossegue em parte de Santa Catarina e no Paraná.

O tempo muda, de novo, no Rio Grande do Sul nesta quinta após brevíssima trégua da chuva. O sol até aparece com nuvens em diversas regiões gaúchas, entretanto aumenta muito a nebulosidade e o tempo se instabiliza com chuva no decorrer do dia em todas as áreas. A instabilidade avança de Oeste para Leste, já atinge parte do Estado durante a manhã e será mais intensa e generalizada da tarde para a noite. Chuva pode ser isoladamente forte e são esperadas trovoada. Há risco de granizo localizado.

Na sexta, o dia começa com chuva na Metade Norte gaúcha e o tempo depois melhora, uma vez que a instabilidade deve se deslocar para Norte, impulsionada por uma massa de ar frio. Com isso, a chuva aumenta bastante em Santa Catarina e no Paraná, devendo alcançar todas as regiões catarinenses e a grande maioria das cidades paranaenses. Alerta-se que a chuva será localmente forte a intensa com altos volumes principalmente em parte de Santa Catarina. Os dois estados têm ainda risco de temporais isolados.


O fim de semana começa com chuva em diferentes regiões de Santa Catarina e do Paraná no sábado com os maiores volumes no estado paranaense. Parte do Rio Grande do Sul deve ter também instabilidade em algumas horas do dia, especialmente áreas mais ao Norte. No domingo, o avanço de uma frente fria associada a um centro de baixa pressão traz chuva para os três estados do Sul do país. A chuva pode ser intensa e volumosa em algumas cidades com risco de temporais fortes a severos localizados de vento e granizo. O risco de tempo severo é maior na Metade Norte gaúcha e nos estados catarinense e paranaense.

O período dos próximos sete dias é forte candidato a ser o mais chuvoso da primavera, no geral, nos três estados do Sul do país. Muitas cidades devem ter até o começo da semana que vem a média ou o dobro da média mensal de precipitacao de outubro inteiro, o que vai representar um significativo alívio para o quadro de estiagem principalmente em Santa Catarina e no Paraná, mas, particularmente, no estado paranaense que deve ter acumulados de chuva muito expressivos em diversas regiões.

Anúncios