Anúncios

A temperatura mínima de ontem na cidade argentina de Esquel (foto) chegou a 17,5ºC abaixo de zero. Foi a menor temperatura na localidade patagônica desde o ano de 2006. O recorde de mínima é de 22,1ºC negativos, anotado em 9 de julho de 1965.


A massa de ar frio na Argentina ativou uma frente fria ontem que avançou pelo Rio Grande do Sul com chuva mais concentrada no Centro, Sul e o Leste do Estado. Em vários municípios destas regiões chegaram a ocorrer pancadas fortes com trovoadas. Encruzilhada do Sul teve mais de 50 mm de precipitação. Em Dom Pedrito, algumas ruas ficaram alagadas. Houve ainda registro de granizo isolado, à tarde em Dois Irmãos e Nova Hartz e no começo da noite de ontem em Cambará do Sul.

Hoje, a massa de ar frio cobre o Rio Grande do Sul e traz jornada de temperatura baixa com sensação térmica ainda menor pelo efeito do vento. A parte mais intensa do ar polar, responsável por 17,5ºC abaixo de zero na Patagônia, contudo, não avançará para o território gaúcho e seguirá sobre o país vizinho.

Muitas nuvens permanecem sobre o Rio Grande do Sul nesta terça. Apesar de aberturas de sol em diversos pontos do Estado, a maioria das regiões ainda terá céu encoberto ou nublado ao menos em parte do dia. No começo desta terça-feira ainda pode ter garoa ou chuva em pontos da Metade Norte. No final do dia, por conta de áreas de instabilidade que vão avançar de Santa Catarina, deve voltar a chover com algumas trovoadas mais ao Norte gaúcho.


Modelos numéricos indicam que no próximo fim de semana há a possibilidade de ingresso de um pulso de ar polar mais forte aqui no Estado e que traria temperatura muito baixa e geada ampla no começo da semana que vem, mas antes são esperados novos períodos de instabilidade.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios