Anúncios

Grande acumulação de neve é esperada nas província de Neuquén, Rio Negro, Chubut, Santa Cruz e Terra do Fogo | Ministério do Turismo de Neuquén/Divulgação

Maior tempestade de neve deste ano na América do Sul atinge o Sul da Argentina neste fim de semana. A neve deve cair em praticamente toda a região da Patagônia, exceção de algumas áreas costeiras, e vai trazer grandes acumulações e que em alguns pontos deverá ser até enorme com bloqueio de rodovias, ameaça para o gado e risco até de avalanches nas montanhas.

 Neve


O que vai provocar tanta neve é um grande centro de baixa pressão que está no Pacífico Sul, na costa do Chile, e que vai migrar para o Sul chileno e o Sul da Argentina durante este fim de semana. A área de baixa pressão atmosférica, que naturalmente traz tempo instável e precipitação, ao interagir com o ar gelado no Sul do continente, vai provocar o episódio de neve de grandes proporções.

A neve já tinha começado a retornar na última semana, caindo forte em localidades como Ushuaia, San Martin de los Andes e Villa Langostura, mas agora será muito mais forte e abrangente. A precipitação de neve dos últimos dias já tinha propiciado a reabertura de diversas pistas em estações de esqui que estavam fechadas em julho e no começo deste mês por ausência de neve ou baixa acumulação. O que faltou no auge da temporada de turismo na Patagônia agora virá com muita força.

Todos os modelos numéricos indicam um significativo evento de neve ao longo deste fim de semana no Sul do continente com expressivas acumulações de neve que podem chegar a mais de meio metro em diferentes pontos. As nevadas têm início hoje na Cordilheira dos Andes em Neuquén e no decorrer deste fim de semana se espalham por quase toda a Patagônia, alcançando as províncias de Rio Negro, Chubut, Santa Cruz e da Terra do Fogo.

A expectativa é que a neve forte possa chegar a áreas mais baixas, inclusive próximas ou ao nível do mar na Patagônia, o que deve deixar a região quase ela toda branca de neve ao final desta tempestade de inverno. Em locais próximos da costa e da região Nordeste patagônica, entretanto, o risco é chuva que pode ser forte.

Como é uma área mais seca e com baixos volumes médios anuais comparados ao resto do país, a chuva poderá causar problemas como alagamentos e aluviões. O mau tempo que traz a neve e a chuva virá ainda com fortes rajadas de vento que trarão muito baixa sensação térmica e risco para a rede de energia.

Neve vem para o Brasil?

A neve que cairá neste fim de semana na Patagônia é um evento local e deverá avançar para Norte em direção ao Centro da Argentina e o Sul do Brasil. Até a metade da próxima semana a parte Sul do Brasil estará predominantemente sob a influência de ar quente, seco e fumaça de queimadas, mesmo condição esperada para o Nordeste da Argentina.


Na segunda metade da próxima semana é que se espera o ingresso de uma massa de ar frio no Sul do Brasil, mas os modelos que na última semana chegaram até a indicar uma chance de neve em suas últimas rodadas enfraqueceram um pouco o ar polar e retiraram o indicativo de possibilidade de neve.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Anúncios