Anúncios

Olhe para o céu e veja a Estrela de Belém após 800 anos. Júpiter e Saturno se “encontrarão” no céu na noite desta segunda-feira, parecendo mais próximos um do outro como não se vê desde a época de Galileu no século 17. Os astrônomos dizem que as chamadas conjunções entre os dois maiores planetas do nosso sistema solar não são particularmente raras. Júpiter ultrapassa seu vizinho Saturno em suas respectivas voltas ao redor do Sol a cada 20 anos.

Júpiter e Saturno estarão separados por apenas um décimo de grau de nossa perspectiva ou cerca de um quinto da largura de uma Lua cheia. Eles devem ser facilmente visíveis em todo o mundo um pouco após o pôr do sol, se o tempo permitir.


Cristopher Go/Space Weather

Junte o solstício de inverno no Hemisfério Norte, a noite mais longa do ano – e o solstício de verão no Hemisfério Sul – e este espetáculo está garantido como uma das mais belas conjunções. 

Será a conjunção Júpiter-Saturno mais próxima desde julho de 1623, quando os dois planetas apareceram um pouco mais próximos. A de 400 anos atrás era quase impossível de ver, entretanto, por causa de sua proximidade com o sol.

Consideravelmente mais perto e bem visível estava a conjunção dos dois planetas em março de 1226 – quando Genghis Khan estava conquistando a Ásia. A conjunção desta segunda-feira será a visível desde então.

AFP

Saturno e Júpiter estão se aproximando no céu Sul-Sudoeste há semanas. Júpiter – maior e mais perto da Terra – é muito mais brilhante. Para vê-lo, esteja pronto logo após o pôr do sol desta segunda-feira, olhando para o Sudoeste bem baixo no horizonte. Saturno será o ponto menor e mais fraco no canto superior direito de Júpiter. 

As condições serão perfeitas para a observação da conjunção no Rio Grande do Sul e na maior parte de Santa Catarina. O mapa acima mostra a projeção de nebulosidade para o Sul do Brasil para 20h hoje pelo modelo WRF da MetSul, disponível ao assinante na seção de mapas. Somente parte do Paraná e do Leste de Santa Catarina deve ter mais nuvens que podem atrapalhar a observação. 

Apesar das aparências, Júpiter e Saturno estarão na verdade a mais de 730 milhões de quilômetros um do outro. A Terra, enquanto isso, estará a 890 milhões de quilômetros de Júpiter.

Um telescópio não apenas capturará Júpiter e Saturno no mesmo campo de visão, mas até mesmo algumas de suas luas mais brilhantes. A  próxima conjunção muito próxima ocorre somente em 15 de março de 2080, então aproveite. 

Anúncios