Anúncios

Estamos saindo de um inverno frio e sempre que nos últimos três meses publicamos em nossas redes sociais notícias sobre temperatura muito baixa ou neve apareceram vários comentários questionando: cadê o aquecimento global?

Tempo não é clima.


O clima se mede por séries históricas mais longas, não pelo que ocorre em um único dia ou numa semana. O inverno mais frio de 2018 não se presta nem para confirmar nem desmentir o aquecimento do planeta. Curvas de tendência histórica, sim.

Se nesse ano fez mais frio e a estação teve condições mais próximas da normalidade histórica, basta recordar que no ano passado o inverno teve temperatura acima da média com muito menos períodos de ar gelado que neste ano.

Observando-se as séries anuais de temperatura do Cone Sul da América do Sul, onde se encontra o Rio Grande do Sul, nota-se uma manifesta e clara tendência de aquecimento nos últimos 20 anos. Os mapas, produzidos e divulgados pelo Serviço Meteorológico Nacional da Argentina, mostra com precisão esta tendência.


Tal como se vê, nos mapas que trazem as anomalias de temperatura década por década, dos anos 60 até a década atual, até o final do século registrava-se variabilidade natural entre décadas mais frias e quentes. Nos últimos 20 anos, contudo, a região ficou muito mais quente. Os últimos sete anos, em particular, foram mais quentes do que a média não só na Argentina como nos países vizinhos.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios