Anúncios

A sequência de imagens de satélite abaixo das últimas horas 12 horas mostra a intensificação da forte instabilidade sobre o vizinho Uruguai e o Centro da Argentina que antecipávamos deveria ocorrer, conforme na análise aqui publicada na terça-feira. Nuvens carregadas concentram-se nesta manhã em especial sobre o território uruguaio e estão associadas a uma área de baixa pressão. Estas nuvens trazem chuva intensa e volumosa em alguns pontos, e também temporais de caráter isolado.



Dados dos SYNOPS das 9h desta sexta-feira indicaram muita chuva sobre o Uruguai. Os acumulados em 24 horas chegaram a 93 mm em Rivera, 85 mm em Tacuarembó, 83 mm em Paysandu, 71 mm em Young e 70 mm em Salto. Os máximos nacionais que vão ser divulgados ainda hoje pela Dirección Nacional de Meteorologia do Uruguai devem acusar volumes ainda mais altos em outros pontos de medição não integrados à rede que gera boletins SYNOP. O alto volume de Rivera acompanha, obviamente, o que ocorre na cidade do outro lado da fronteira que é a nossa Santana do Livramento. Até 9h de hoje, a estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia indicou 85,6 mm, mas há pouco voltou a chover forte. Só em duas horas, na tarde de ontem, caíram 50 mm em Livramento. Ocorrências de destelhamentos, inundações em casas e alagamentos foram informadas em grande número aos Bombeiros. O Clube Campestre de Livramento suspendeu jogos da Copa RS de Tênis da Federação Gaúcha depois que as quadras ficaram alagadas (foto por Daniel Badra do Correio do Povo).


Hoje, a instabilidade atinge com mais força pontos do Sul e do Oeste do Rio Grande do Sul, onde há risco de chuva localmente forte e temporais isolados, chegando mesmo até o Centro do Estado nesta sexta-feira (projeção abaixo para hoje do modelo WRF). Na Metade Norte, onde o tempo está mais aberto, será, outro dia quente (Santa Cruz do Sul e Santa Rosa tiveram ontem 33,4ºC). Amanhã, ar frio avança pela Argentina e vai  impulsionar uma frente fria pelo Rio Grande do Sul. Chove na maioria das regiões no sábado, mas de forma muito irregular com pouco ou quase nada em alguns pontos e forte em outros. Ao avançar pelo Estado, a frente perde força, mas, conforme alguns modelos, pode voltar a se intensificar no Norte gaúcho com chuva localmente forte que atingiria ainda Santa Catarina. Ar mais frio começa a ingressar pelo Sul durante o sábado com queda da temperatura gradual e melhora do tempo em vários pontos do Sul e de parte do Oeste. No domingo, o sol deverá aparecer com nuvens na maioria das regiões, mas o Norte ainda pode ter nuvens e até chuva no começo do dia.



Massa de ar frio ingressa neste fim de semana no Estado. A queda maior da temperatura vai se dar entre domingo e segunda-feira, já que no sábado ainda haverá ar quente sobre a Metade Norte gaúcha. O domingo já terá frio na Campanha e na fronteira com o Uruguai ao amanhecer, mas na maioria das regiões o frio mesmo será sentido na madrugada de segunda. A temperatura baixa marcará grande parte das noites da semana que vem com marcas de um dígito em quase todo o Estado e geada em várias regiões. Porto Alegre pode ter de 7ºC a 9ºC no pico de intensidade do frio (quarta) e nas baixadas da Serra pode fazer ao redor de 0ºC. Modelos indicam que frente fria passaria pela costa na terça, trazendo aumento de nuvens e até instabilidade isolada para a a Metade Leste, além de reforço de ar frio que faria da quarta-feira o dia com a madrugada mais fria da semana do ponto de vista regional no Estado.

Anúncios