Anúncios

São enormes e incríveis as diferenças de temperatura no Rio Grande do Sul na tarde desta terça-feira (20) com variação de mais de 20ºC entre o Extremo Sul e o Noroeste do Estado na mesma hora. As diferenças chegam a ser grande até mesmo dentro de uma mesma região.

Dados de estações do Instituto Nacional de Meteorologia apontavam que às 15h desta terça a temperatura estava entre 20ºC e 25ºC na maior parte do Sul do Rio Grande do Sul ao passo que no Oeste, no Noroeste e no Norte do Estado as marcas nos termômetros superavam os 30ºC com facilidade e com registros acima de 35ºC.

Impressionante era no mesmo horário a diferença de temperatura entre o Extremo Sul gaúcho e o Noroeste do Estado. Na mesma hora que a estação meteorológica automática do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrava 15ºC no Chuí, a temperatura em São Borja passava de 37ºC. Em Santa Rosa, estação automática particular acusava quase 38ºC.

As diferenças de temperatura são grandes até mesmo dentro de uma mesma região geográfica. Caso da Grande Porto Alegre. Cidades mais ao Sul da área metropolitana estão com temperatura agradável enquanto mais ao Norte no Vale do Sinos faz calor. Pega-se a BR-116 em Porto Alegre com temperatura entre 26ºC e 27ºC e chega-se em Campo Bom com quase 32ºC.

É este contraste térmico e de pressão dentro do Rio Grande do Sul que está trazendo vento com rajadas em diversas regiões gaúchas, inclusive na Capital. A diferença grande de temperatura tem como efeito gerar vento e pelo alto gradiente térmica acaba sendo por vezes moderado a forte com rajadas.

A primavera é um período em que se dá com grande frequência vento moderado a forte do quadrante Leste que ocorre entre a tarde e a noite. Não à toa cunhou-se a expressão no Rio Grande do Sul de “vento de Finados”, alusiva ao feriado de 2 de novembro.

Nos meses da primavera, as massas de ar frio começam a ter uma trajetória mais marítima enquanto o Norte da Argentina e o Paraguai recebem mais incursões de ar quente de origem tropical.

Este comportamento da atmosfera acaba por determinar os gradientes de temperatura e pressão que resultam em dias ventosos, especialmente em horas da tarde para a noite pelo aquecimento diurno que acentua a diferença de temperatura entre continente e o oceano.

O mesmo ocorre algumas vezes no verão, em particular no Leste gaúcho, o que explica o famoso vento “Nordestão” que atormenta os veranistas.

Anúncios