Anúncios

Halo solar na manhã de hoje em Porto Alegre (Juliano Schuler)

Quem olhou o céu em Porto Alegre e outras cidades gaúchas na manhã desta quinta-feira (15) percebeu algo diferente: um círculo colorido em volta do sol. Trata-se de um fenômeno bastante comum e que às vezes, pela sua clareza e nitidez, até encanta as pessoas. O nome do fenômeno é sinônimo de auréola.

O halo solar é um fenômeno óptico na atmosfera e se forma na parte mais alta da chamada troposfera em altitudes, em geral, perto de dez quilômetros. Ocorrem na presença de nuvens do tipo Cirrostratus (CS) e Cirrus (Ci) com cristais de gelo. A forma e a orientação no céu dos cristais de gelo é que vão determinar o tipo de halo observado. 

A luz do sol acaba refletida e refratada ao atravessar pelos cristais de gelo e pode dividir-se em cores por causa da dispersão, semelhante ao arco-íris. Por isso, o halo é visto também ao redor da Lua às vezes.

Fortes áreas de instabilidade se formaram sobre o Paraguai nas últimas horas e a perturbação da atmosfera acabou gerando nuvens do tipo Cirrus com cristais de gelo que estão avançando de Norte para Sul, como se vê na imagem de satélite.

Halo solar em Porto Alegre em 26/3/2020 (Richard Ducker)

Não é a primeira vez que Porto Alegre tem halo solar neste ano. Um muito bonito se formou em 26 de março (foto acima), quando a cidade começava a parar em razão da pandemia.

Anúncios