A primeira metade da semana no Rio Grande do Sul foi marcada por uma forte massa de ar frio. O ar polar ingressou na última quinta, impulsionado por um ciclone extratropical que se formou sobre o estado gaúcho, e ganhou um reforço de ar frio na segunda-feira que trouxe mínimas gélidas e muita geada. Agora, como em uma gangorra térmica, vem calor.

Na terça, a temperatura mínima no Rio Grande do Sul chegou a -3,1ºC em Pedras Altas, no Sul gaúcho. Na mesma madrugada, Porto Alegre anotou 0,3ºC no extremo Sul da cidade. Ontem, a mesma cidade do Sul gaúcho voltou a ter a menor marca do estado com -4,2ºC enquanto no extremo Sul da capital fez 1,0ºC.

O frio, como previsto, começou a enfraquecer a partir desta quinta-feira. A temperatura mínima no Rio Grande do Sul hoje foi de 2,4ºC em São José dos Ausentes. No Lami, no extremo Sul de Porto Alegre, onde foram anotadas as menores mínimas da cidade nos últimos dois dias, a temperatura na madrugada não baixou de 10ºC ou 9ºC acima de ontem.

O enfraquecimento do frio decorrer do deslocamento da massa de ar frio para o Atlântico, o que permite uma elevação maior da temperatura a partir de hoje tanto nas mínimas como nas máximas no território gaúcho, proporcionando uma tarde agradável depois de uma sequência de dias com tardes frias.

Mas não apenas isso. Entre hoje e amanhã começa a ingressar ar muito quente no estado, o que vai gerar instabilidade da tarde para a noite de hoje e ainda na madrugada da sexta em parte do Rio Grande do Sul. A instabilidade deve ser maior no Sul e no Leste gaúcho com chance até de chuva forte, raios e granizo isolado no Sul do estado.

A massa de ar muito quente toma conta do Rio Grande do Sul nesta sexta-feira e favorece uma elevação muito acentuada da temperatura. As máximas, que no começo da semana estavam entre 10ºC e 15ºC na maior parte do estado, a partir desta sexta já ultrapassam os 25ºC em um grande número de localidades gaúchas. Em algumas, as máximas já atingem de 27ºC a 29ºC.

O calor mais intenso está previsto para o fim de semana, quando ar ainda mais quente vai estar sobre o território gaúcho. Haverá cidades em que as mínimas do domingo devem ser mais altas que as máximas observadas na última segunda ou terça-feira para se ter ideia da enorme diferença de temperatura que se projeta.

Os mapas abaixo mostram as anomalias de temperatura em superfície, ou seja, o desvio quanto ao normal desta época do ano, para as tardes de hoje, sexta, sábado e o domingo a partir de dados do modelo meteorológico europeu. Note como o aquecimento aumenta muito durante a sexta e atinge o seu ápice no fim de semana com marcas até 10ºC acima da média histórica de julho.

As tardes de sábado e domingo devem ser muito quentes no Rio Grande do Sul para esta época do ano com máximas de 25ºC a 28ºC na maioria dos municípios e de 28ºC a 30ºC em diversos pontos, sobretudo da Fronteira Oeste, Noroeste, centro do estado, vales e Grande Porto Alegre. Em alguns locais, as máximas podem passar dos 30ºC.

O forte aquecimento será favorecido pela atuação de uma corrente de jato em baixos níveis que vai transportar ar muito quente para o estado e trazer vento do quadrante Norte moderado a forte em algumas regiões. Esta corrente de jato será intensa, o que sugere que o aquecimento em algumas cidades de vales e encosta de Serra pode ser acentuado com marcas tão altas quanto 30ºC a 32ºC.

Em termos leigos, a corrente de jato em baixos níveis é uma corrente de ar estreita encontrada na baixa atmosfera, normalmente em torno do nível de pressão de 850 hPa (ou cerca de 1500 metros de altitude), atuando entre um e dois quilômetros de altura.

Ou seja, é um corredor de vento nas camadas baixas da atmosfera. Estas correntes de jato em baixos níveis (JBN) a Leste dos Andes trazem ar quente e costumam se originar na Bolívia ou no Centro-Oeste do Brasil.

O corredor de vento, em regra, tem uma extensão de centenas de quilômetros do Sul da região amazônica até a bacia do Rio Prata ou o Rio Grande do Sul, para onde transporta ar quente, normalmente antes de frentes frias e ciclones.

Na segunda-feira se espera aumento de nebulosidade e até chuva em parte do Rio Grande do Sul, como o Sul gaúcho, o que deve atenuar o calor. Mesmo assim, a temperatura vai se manter acima da média no começo da semana. Somente há previsão de ingresso de ar frio no estado nos últimos dias do mês.