Anúncios

Club Atlético Belgrano/Divulgação

Futebol e neve sempre despertam a atenção do público esportivo, especialmente quando de jogo no Hemisfério Norte, em particular na Europa que com frequência no inverno tem partidas da Champions League ou de campeonatos nacionais disputadas com gramados brancos e estádios sob neve.

Na América do Sul, futebol sob neve é muito raro. Mesmo imagens de estádios de futebol nevados, com ou sem jogos, costumam ser pouco freqüentes. As principais praças esportivas da América do Sul, exceção de Santiago do Chile e La Paz, ou não registram neve nunca ou muito raramente. 


Córdoba não é um das principais praças de futebol do continente, mas estando em um país em que o futebol faz parte da vida das pessoas, a cidade possui equipes de futebol e estádios conhecidos do público. E os vários estádios usados pelas equipes de Córdoba se pintaram de branco.

Estadio Mário Kempes – Talleres

Gigante de Alberdi – Belgrano

Juan Domingo Peron – Instituto

Miguel Sancho – Racing

Com a neve de hoje na cidade de Córdoba, a primeira em 14 anos, as redes sociais locais foram tomadas de vídeos e fotografias dos estádios da cidade sob neve e brancos pelo fenômeno. Caso do conhecido estádio Mario Kempes, com capacidade para 60 mil pessoas, que já sediou jogos de finais de taça continental e da seleção brasileira.

O time do Belgrano de Córdoba treinou sob a neve em um gramado branco nesta quarta-feira no complexo de Villa Maipú. O treinamento ocorreu para o jogo que a equipe vai disputar com o Gimnasia y Esgrima de Mendoza. O clube divulgou imagens do seu treinamento na neve.


Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

O fenômeno é comum nas serras da província, mas na capital de Córdoba é raro. A última vez que os flocos tinham caído na cidade de Córdoba foi em 9 de julho de 2007, no inverno mais rigoroso deste século até agora na Argentina. Foi no mesmo dia em que nevou na cidade de Buenos Aires depois de mais de setenta anos. Antes, a neve caiu na cidade de Córdoba em 23 de agosto de 1984, um dia antes de nevar em Porto Alegre. Há relatos de muita neve em Córdoba em 1918, ano do recorde de frio de Porto Alegre, e algumas ocorrências nos anos de 1968, 1971, 1975 e 1976.

Anúncios