Anúncios

Fumaça resultante de queimadas cobria mais de 2,6 milhões de quilômetros quadrados da América do Sul na manhã deste sábado (8). A estimativa com base em imagens de satélite foi feita pelo pesquisador Santiago Gassó do Goddard Space Flight Center (GSFC) da NASA, a agência espacial norte-americana.

Santiago Gassó/NASA

As duas principais áreas com fumaça se concentravam no estado do Amazonas e uma segunda no Centro e Norte da Argentina, parte da Bolívia, Paraguai, e partes do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso do Sul. Gassó observou que a área com fumaça pode ser ainda maior, uma vez que existem regiões cobertas por nuvens. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


Anúncios