Anúncios

Campos do Jordão foi uma das cidades com mínimas baixas hoje cedo | DIVULGAÇÃO/PREFEITURA

O perfil mais seco da atmosfera favoreceu um amanhecer mais frio do que o normal nas partes serranas do Sudeste no começo desta quinta, região que teve a menor temperatura de todo o Brasil. Anteriormente, a cidade de São Paulo teve um começo de ano com as tardes mais frias desde 1965 por consequência da interação da umidade e da chuva com uma massa de ar frio que chegou na primeira semana de janeiro.

Agora, ar mais seco impacta na temperatura e traz como resultado também o frio. Isso ocorre porque com dias de tempo mais fechado a temperatura acaba não subindo muito com máximas baixas. Por outro lado, o ar seco favorece a perda radiativa noturna e acelera o resfriamento.


O relevo tem um papel importante nesse processo de resfriamento noturno porque em áreas montanhosas a pressão atmosférica é menor e o ar, por consequência retém menos calor. Segundo registro da rede de dados das estações do Instituto Nacional de Meteorologia, as menores marcas de temperatura do país hoje ocorreram no Sudeste e também no Sul.

A menor temperatura hoje na rede oficial nacional ocorreu em Monte Verde (MG) com 12,6°C enquanto que a média mensal fica ao redor de 18°C para o mês de janeiro. Ao mesmo tempo fez 12,9°C no Pico do Couto (RJ) e Campos do Jordão (SP). Em Bom Jardim da Serra (SC), a mínima foi de 13°C. Fez ainda 13,9°C em Maria da Fé (MG).


Nas capitais, a temperatura também ficou mais amena hoje cedo. Segundo registro oficial em Belo Horizonte, a mínima foi de 16,1°C na estação do Cercadinho enquanto que a média mensal é de 20°C para janeiro. Em São Paulo, a quinta-feira começou com 18,5°C na estação de Interlagos.

O ar mais ameno, contudo, não é regra no Sudeste. Faz calor no interior da região, sobretudo, Oeste de São Paulo e Minas Gerais. As máximas oscilam entre 32ºC e 34°C nestas áreas. As nuvens aumentam à tarde com risco de chuva forte e temporais isolados pelo aquecimento.

Chove nesta reta final da semana também na Metade Leste de Minas Gerais, interior de São Paulo e interior do Rio de Janeiro. Belo Horizonte tem risco de tempestades fortes isoladas. Nesta sexta, a instabilidade aumenta e a tendência é de temporais mais generalizados pela Região Sudeste, atingindo também as capitais paulista e fluminense. Há risco de chuva volumosa com transtornos.

Anúncios