Anúncios

Frio na Austrália trouxe sequência de noites frias para a cidade de Sidney como não se via em maio em meio século | Torsten Blackwood/AFP/MetSul Meteorologia

Frio na Austrália foi intenso na última semana com marcas históricas por uma sequência prolongada de dias de temperatura baixa. De acordo com o Bureau de Meteorologia da Austrália (BoM), a onda de frio que atingiu o Leste australiano fez com que a cidade de Sydney registrasse a mais longa sequência de noites frias desde 1967.

Com efeito, com a mínima de 8,6ºC registrada na quinta-feira na cidade do estado de Nova Gales do Sul, foram cinco dias seguidos em que a mínima ficou abaixo dos 9ºC, o que não ocorria em maio desde 1967, quando houve seis dias consecutivos de mínimas baixas. Ainda segundo o BoM, foi a sequência de noites frias mais precoce desde 1955.


A temperatura despencou em outras áreas da Austrália com mínima de até 7,5ºC abaixo de zero em locais mais afastados da costa e de altitude, além de geada que atingiu diversas localidades de Nova Gales do Sul e Queensland. A previsão é de mínimas ainda mais baixas nesta semana que está começando na região.

Frio na Austrália um sinal para nós?

O frio na Austrália pode sim ser um sinal para o clima do Sul do Brasil e da América do Sul. A atmosfera se comporta em ondas e padrões de onda longa são os que trazem as incursões de ar frio. Assim, que se um padrão atmosférico de frio mais intenso e freqüente se estabelece na Oceania pode ter repercussão no outro lado do Pacífico na América do Sul. Aliás, há análises observacionais de que eventos de muito frio na Austrália e Nova Zelândia costumam preceder em cerca de dez a quinze dias episódios gelados no Cone Sul da América.

Chama atenção o ano de 1995 em que houve pela última vez uma sequência de dias frios tão cedo em Sydney. Não significa que seja um indicativo claro de que se repetirá, afinala anos análogos são referência e não previsão, mas 1955 está na memória como o ano de uma brutal onda de frio no final de julho e no começo de agosto no Sul do Brasil.

Foi o episódio que trouxe o recorde de mínima oficial do Rio Grande do Sul, além de muita neve na parte meridional do território brasileiro. Em 1º de agosto de 1955, Bom Jesus teve 9,8ºC abaixo de zero, o recorde oficial do mínima da climatologia gaúcha.


 

 

Anúncios