Anúncios

Esperava-se um grande jogo. E foi. Previa-se uma partida sob frio extremo. E assim foi. Em partida emocionante pelos play-offs da NFL, a liga nacional de futebol americano dos Estados Unidos, o San Francisco 49ers visitou o Green Bay Packers no gelado estádio Lambeau Field e saiu com uma vitória. No penúltimo segundo do jogo, Phil Dawson chutou um field goal de 33 jardas para definir o placar a favor do San Francisco por 23 a 20. Em uma incrível imagem aérea, em meio ao cinza e ao branco, só se destacava o colorido do estádio e o alaranjado do gramado castigado pelo frio intenso (FOX/ESPN/Reprodução).



Na estação do National Weather Service do aeroporto da cidade de Green Bay, onde foi realizada a partida, a temperatura durante o jogo caiu de 15,0ºC abaixo de zero para 16,1ºC negativos. Já a sensação térmica ao final do jogo era de -14ºF ou 25,5ºC abaixo de zero. Os jogadores fizeram de tudo pra se proteger. Os atletas do San Francisco (uniforme vermelho) fora de campo usavam mantas térmicas. Já os do Green Bay (de uniforme verde) que estavam na beira do gramado precário e bastante castigado se aqueciam diante de ventiladores que expeliam “ar quente” (screenshots de reprodução do canal Fox).


Na arquibancada lotada por 70 mil pessoas, a temperatura baixa foi atração. A cerveja congelava como se estivesse em  freezer. Fãs se enrolavam em cobertores. O Green Bay alcançou milhares de copos de café e chocolate quente gratuitamente.


Torcedores seguravam um cartaz com o dizer “brrrrr” para reclamar do frio extremo no Lambeau Field (Divulgação/NFL)


Alguns foram ao jogo extremamente agasalhados e até com óculos usados especiais usados em esqui (Reprodução/Fox)


Fora do estádio, antes do jogo, um torcedor comia churrasco sem camisa para alegria dos fotógrafos (NFL/Divulgação)

A onda de frio nos Estados Unidos é tão absurdamente intensa, como definiu nosso meteorologista e diretor-geral da MetSul Eugenio Hackbart, que o NOAA, o órgão de Meteorologia oficial do governo norte-americano, recorreu à linguagem pouco convencional nos seus boletins e de impensável uso em qualquer boletim meteorológico oficial no Brasil, marcados pela extrema sobriedade. Em discussão do escritório do National Weather Service de Chicago, que hoje pode ter recorde de todos os tempos de menor máxima (24ºC negativos), o meteorologista do NWS escreveu: “É garantido que a moderação ocorrerá de um tipo de frio de arregalar os olhos ‘oh meu deus’ (OMG) para um mais típico com temperatura um pouco abaixo da média”.



Esta segunda-feira e amanhã prometem ser os dois dias mais frios, em médios, no país das últimas duas décadas, de acordo com meteorologistas norte-americanos. Mínimas de até 50ºC abaixo de zero não são descartadas com valores de sensação térmica ainda menores. O NOAA adverte para condições ameaçadoras à vida humana e colocou uma área onde vivem cerca de 150 milhões de americanos sob alerta de frio excepcional.

Anúncios