Anúncios

A massa de ar polar que começa a ingressar no Rio Grande do Sul derrubou a temperatura na Argentina nas últimas horas com mínimas muito baixas na região da capital Buenos Aires e no interior do país. O frio mais intenso começa a se fazer sentir também no Uruguai com o avanço do ar gelado.


A temperatura mínima desta terça-feira no Aeroporto Internacional de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, foi de 0,4ºC abaixo de zero. No observatório central de Villa Ortúzar, do Serviço Meteorológico Nacional (SMN), na cidade de Buenos Aires, os termômetros indicaram 4,5ºC. Na capital da província de Buenos Aires, a mínima foi de 1,1ºC em La Plata.

No interior do país, as mínimas de hoje foram ainda menores. O SMN registrou na região patagônica 15,0ºC abaixo de zero em Maquinchao, 10,3ºC negativos em Viedma, 7,2ºC negativos em Perito Moreno, 6,5ºC abaixo de zero no aeroporto de Neuquén, 6ºC negativos em Bariloche e 5ºC negativos em El Calafate.

Este ar mais gelado na Patagônia vai avançar para o Centro argentino e ar extremamente frio é esperado na região de Buenos Aires entre quinta-feira e sábado, o que vai trazer as menores mínimas do ano até agora na capital argentina e marcas tão baixas quanto 3ºC a 4ºC abaixo de zero em pontos da Grande Buenos Aires.

No Uruguai, as mínima ainda não chegaram a ser muito baixas nesta terça-feira, mas vão cair acentuadamente na próxima madrugada na capital e no interior do país. Fez 5,0ºC hoje em Rocha e 8,1ºC no Aeroporto Internacional de Carrasco. A temperatura no final da manhã em Montevidéu, mesmo com a presença do sol, era de apenas 12ºC.


Esta massa de ar polar que derrubou a temperatura na Argentina influenciará o tempo nos próximos dias no Rio Grande do Sul com mínimas baixas e geada principalmente na Metade Sul gaúcha, apesar de frio mais intenso e geada em alguns pontos da Metade Norte gaúcha. Assim como se prevê para os países do Prata, as máximas serão bem mais baixas no período da tarde.

 

Anúncios