Anúncios

A véspera e o dia de Natal, como se esperava, foram marcados por tempestades severas e até tornados no Centro da América do Sul e Sul dos Estados Unidos. No território americano foram 40 relatos de tornados, conforme o SPC/NOAA, o que não significa tenham ocorrido 40 tornados, afinal há duplicidade de relatos para um mesmo evento com grande frequência. Os estados mais castigados foram Louisina, Mississippi e Alabama.



Na América do Sul, tempestades severas avançaram pelo Centro da Argentina e Uruguai entre a véspera do Natal e o dia de Natal. O quadro, por sorte, acabou sendo menos grave que se prognosticava, especialmente na Argentina, mas longe do “no pasó nada”. Houve tornado, danos e, lamentavelmente, mais mortes. No Uruguai, duas pessoas morreram ao serem atingidas por raios no dia 25. Com isso, já são onze mortes no Uruguai durante temporais apenas no mês de dezembro. Na Argentina, tornado varreu o Sul de Córdoba na noite da véspera de Natal, espalhando destruição. Um pequeno povoado foi arrasado. Na província de Buenos Aires, Mar del Plata e outra cidades enfrentaram apagão com o vento intenso que botou abaixo torres de energia elétrica. Houve queda de árvores na cidade de Buenos Aires e na área metropolitana.


Aqui no Rio Grande do Sul, o tempo severo não trouxe estragos na proporção dos recentes episódios de temporais, apesar do vento de novo ter sido forte. Bagé teve vento de 102 km/h, não associado a temporal e trazido pela corrente de jato de baixos níveis no início da tarde do dia 25 e rajadas perto de 110 km/h provocadas por temporal no fim da tarde. Ontem, Lagoa Vermelha teve vendaval que destelhou cinqüenta casas. A estação local do Inmet registrou vento de 84 km/h, mas é provável que as rajadas tenham sido mais fortes na área onde se produziu os destelhamentos. Ainda no dia de Natal caiu granizo em Rio Grande. A frente fria ainda trouxe altos volumes de chuva localizados entre os dias 25 e 26 com acumulados acima de 100 mm nas áreas de Camaquã e Caçapava do Sul e acima de 50 mm em vários pontos da Metade Sul.


Virada do tempo em Artigas-Quaraí no dia 25 por Adriana Lopes Fernandez



Chegada do temporal em Rio Grande no dia 25 por Fábio Luis Fonseca

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Em Santa Catarina, temporal ontem provocou uma morte durante vendaval. Pessoa foi atingida por uma árvore. No Rio Grande do Sul, vem mais água. Frente semi-estacionária está entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o que vai manter o tempo instável hoje em diversas regiões. O tempo seco predomina nesta quinta na maioria das cidades da Metade Sul gaúcha, mas terá muita nebulosidade, nevoeiro e chuva durante o dia do Centro para o Norte do Estado. Hoje e amanhã podem ser registrados altos volumes localizados de chuva, de 100 a 150 mm em 24 horas em algumas cidades, especialmente do Centro para o Norte do Estado. Segundo os modelos, entre as áreas que podem ter chuva mais forte, sobretudo entre o fim do dia de hoje e a manhã da sexta, é o Nordeste gaúcho (Serra, Grande Porto Alegre e Litoral Norte). Apesar de apresentar melhoria no feriadão do Ano Novo, o tempo não firma e se espera de novo chuva no Estado. Deve chover forte ainda com temporais isolados em Santa Catarina e no Paraná, assim como no Sudeste pela alta umidade.

Anúncios