Anúncios

Nebulosidade aumenta e o tempo se instabiliza com chuva no decorrer da sexta-feira na cidade de São Paulo com a chegada de uma frente fria | MAURICIO LIMA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A cidade de São Paulo vive uma segunda quinzena de abril extremamente seca e quente. A última vez em que a estação do Instituto Nacional de Meteorologia do Mirante de Santana registrou precipitação igual ou superior a 1 mm foi na madrugada do último dia 16 de abril, portanto há quase duas semanas. Com o tempo seco, os dias quentes têm predominado com máximas perto ou acima de 30ºC.

A redução da chuva acompanha o fim da estação chuvosa e a gradual instalação do padrão de clima mais seco que predomina principalmente nos meses de inverno, quando os índices médios históricos de precipitação da cidade de São Paulo e do interior paulista são normalmente baixos. Grande parte do estado de São Paulo vai terminar abril com chuva abaixo da média histórica, o que já havia ocorrido em fevereiro e março.


A boa notícia é que vem chuva. A má que não por muito tempo nem para todos. Ar mais frio vai avançar pelo Sul do Brasil e impulsionar uma frente fria até o estado de São Paulo, onde o tempo se instabiliza com chuva no decorrer da sexta-feira em algumas regiões. O problema é que não se espera chuva no estado paulista inteiro. As precipitações tendem a se concentrar no Sul, no Vale do Ribeira, em áreas perto da costa como o Litoral e a própria Grande São Paulo.

O tempo nesta quinta ainda vai ter o predomínio do sol com forte calor no período da tarde na maioria das regiões paulistas, inclusive na capital que volta a superar com folga a marca dos 30ºC. A chuva chega à cidade de São Paulo ao longo da sexta-feira e pode permanecer ainda no sábado, melhorando o tempo durante o domingo. Com a chegada da chuva, a temperatura vai declinar e o sábado, em especial, deve ter marcas mais amenas.


Não se deve, contudo, esperar frio na capital paulista com a chegada desta frente fria na sexta. O paulistano apena terá uma troca de dias de calor para dias de temperatura mais agradável, ou seja, será um refresco. Os primeiros dias de maior, inclusive, devem ser quentes na cidade de São Paulo. Na sequência é que deve ingressar ar mais ameno com mínimas mais baixas, mas mesmo assim sem expectativa de muito frio à noite.

A frente fria do final da semana agora, pela sua influência mais ao Sul e o Leste paulista, não vai acabar com a longa sequência de dias quentes e secos que têm predominado em muitas áreas do interior de São Paulo. Com isso, diversas regiões do estado vão seguir com temperatura alta. Na região de Ribeiro Preto, por exemplo, conforme os dados, um alívio do calor poderia vir só na metade para o final da primeira semana de maio, prevalecendo as tardes de calor ainda por uma semana.=

Anúncios