Anúncios

A MetSul Meteorologia alerta que a formação de um ciclone extratropical na Argentina e o avanço de uma frente fria devem trazer chuva muito intensa em parte do Rio Grande do Sul, inclusive com precipitações extremos em parte do Sul gaúcho, e novos temporais no Estado nesta quarta=feira.

A MetSul adverte para um quadro especialmente preocupante no Sul gaúcho, onde os volumes de chuva podem ser extremos nesta quarta com acumulados de precipitação altíssimos em curto período com chuva de até 50 mm por hora em alguns pontos e marcas em apenas 12 horas de 100 mm a 150 mm, o que pode trazer inundações, alagamentos e subida de rios e córregos.


A frente fria associada ao ciclone trará chuva forte e temporais de vento e granizo em pontos do Oeste e do Sul do Rio Grande do Sul na primeira metade desta quarta. As precipitações podem vir acompanhada de rajadas de vento de 60 km/h a 80 km/h na região, mas, isoladamente, podem ocorrer rajadas superiores.

Nas demais regiões gaúchas, onde o sol pode até aparecer com nuvens em alguns pontos antes da chegada da frente com vento Norte forte e ar quente, os volumes de chuva serão menores, mas isoladamente pode ocorrer pancadas fortes e ainda tempestades localizadas de vento.

O mapa mostra a projeção de chuva acumulada do modelo Icon do serviço meteorológico alemão para 48 horas até 9h da manhã de quinta-feira. Este e outros modelos de chuva estão disponíveis ao assinante na seção de mapas do site com até quatro atualizações por dia e tendências para até 15 dias e semanas.

Observa-se como o volume de chuva deve ser extremamente alto no Sul gaúcho com a maior parte da chuva ocorrendo apenas entre a madrugada e a manhã desta quarta-feira.

Feriado foi de chuva forte, granizo e vento de até 107 km/h

O feriado da Independência foi marcado por muita instabilidade no Rio Grande do Sul com a atuação de frente quente que estava sendo intensificada por uma massa de ar muito quente que elevou a temperatura a 41ºC em Assunção, Paraguai, e 36ºC no Oeste do Paraná.

Choveu muito na maioria das regiões e, como era alertado pela MetSul, com altos volumes em curto período. De acordo com dados da rede de pluviômetros do Centro Nacional de Previsão de Desastres (Cemaden), os acumulados até o final da tarde desta terça no Rio Grande do Sul chegavam a 129 mm em Alegrete, 102 mm em Alegrete, 90 mm em Cruzeiro do Sul, 89 mm em Estrela, 83 mm em Ivorá e Alto Feliz, 81 mm em Teutônia, 79 mm em Faxinal do Soturno e Venâncio Aires, 78 mm em Uruguaiana e Nova Palma, 74 mm em Nova Petrópolis e 70 mm em Candelária. Porto Alegre somava até o fim da tarde 40 mm e havia pontos da área metropolitana com 50 mm.


Já na rede do Instituto Nacional de Meteorologia, os volumes até 18h desta terça, os volumes de chuva atingiram 131 mm em Alegrete, 113 mm em São Vicente do Sul, 75 mm em Livramento, 68 mm em Rio Pardo, 63 mm em Canela, 60 mm em Torres, 58 mm em Quaraí, 53 mm em Cambará do Sul, 52 mm em Santa Maria e 51 mm em Vacaria. Como segue chovendo no Estado na noite de hoje em algumas regiões e vem ainda mais água nesta quarta, os volumes finais deste episódio de instabilidade vão superar mais de 100 mm em muitas cidades de diversas regiões.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Houve ainda temporais com muitos raios e granizo em muitas cidades. O granizo fez estragos, por exemplo, em Ijuí e Livramento. O feriado ainda teve fortes a intensas rajadas de vento que chegaram em estações meteorológicas a 107 km/h em Tupanciretã, 78 km/h em Quaraí, 76 km/h em Poço das Antas, 72 km/h em Livramento, e 71 km/h em Carazinho e Nova Esperança do Sul.

Anúncios