Anúncios

A chegada de uma frente fria à fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai provocou forte temporal em Santana do Livramento no final da tarde de ontem. A chuva forte veio com raios, queda de granizo e, principalmente, rajadas de vento forte.

De acordo com o jornal A Platéia, de Livramento, foram registrados pontos de alagamentos, casas destelhadas, quedas de árvores e postes caídos em diversos pontos da cidade da região da fronteira. Na avenida Tamandaré, uma árvore se desprendeu do solo e caiu sobre dois veículos, além de atingir a fachada de um estabelecimento comercial. Um dos carros, um Fiat Uno, ficou completamente destruído pelo impacto.


Poucos metros adiante, outra árvore arrancada pelo vento acabou derrubando um poste e rompendo a fiação, deixando boa parte da região central do município sem energia elétrica. Em outros locais, como na rodovia BR-158, o trânsito foi temporariamente interrompido.

A concessionária de energia e as autoridades locais trabalhavam no final do dia para restabelecer os serviços essenciais de água e luz que foram afetados para milhares de consumidores na região da fronteira.


A frente fria encontrou a massa de ar quente sobre o Rio Grande do Sul, que trouxe máximas de quase 37ºC no sábado na Grande Porto Alegre, gerando nuvens de grande desenvolvimento vertical do tipo Cumulonimbus no Oeste gaúcho, especialmente na região de Livramento.

ANDERSON ALVES

ANDERSON ALVES

A estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia em Livramento não chegou a captar o intenso vendaval porque a tempestade severa se deu na área central do município enquanto os equipamentos do Inmet estão localizados nos arredores da cidade.

Novos temporais no Sul do Brasil

A frente fria é de lento deslocamento, o que permite que a tarde deste domingo ainda seja com calor mais intenso em cidades do Norte e do Nordeste do Rio Grande do Sul com máximas perto dos 35ºC em alguns municípios, inclusive da Grande Porto Alegre, embora aqueça menos do que ontem pelo aumento da cobertura de nuvens.

A MetSul alerta que entre a tarde e a noite deste domingo novos temporais isolados podem ser registrados no Rio Grande do Sul, especialmente do Centro para o Norte do estado, mas vão ser ocorrências muito localizadas. Nesta segunda-feira, novas fortes áreas de instabilidade isoladas devem se formar com risco de tempestades pontuais.

A instabilidade mais forte no Sul do Brasil ocorre entre terça e quarta à medida que a frente se desloca para o Norte e um centro de baixa pressão atua junto ao Rio Grande do Sul, o que vai aumentar a probabilidade de temporais.

O maior risco de tempo severo com chuva localmente forte, rajadas de vento e queda de granizo de terça para quarta vai se dar na Metade Norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná. Como se vê nos mapas de refletividade, algumas áreas de instabilidade vão ser muito fortes e com potencial para tempo severo.

Chuva irregular

A chuva atinge a maior parte do Sul do Brasil neste começo de semana, mas as precipitações vão ser muito irregulares na distribuição em diversos municípios deve chover muito pouco. Em alguns locais, a frente pode passar mesmo sem precipitação. Pontos isolados é que podem ter chuva forte com acumulados altos pontuais.

O mapa acima mostra a projeção de chuva em 72 horas do modelo de alta resolução WRF da MetSul até 21h de terça em que se observa que os mais altos volumes devem se dar em pontos isolados da Metade Norte gaúcha, Santa Catarina e Paraná.

A chegada da frente fria já traz uma interrupção do calorão hoje na Metade Sul e parte do Oeste do Rio Grande do Sul. Neste início de semana, marcas menos devem alcançar outras áreas do estado gaúcho à medida que a frente fria avança para o Norte e põe fim à sequência de dias com tardes de calor.

Anúncios