Uma frente fria que ingressou no Rio Grande do Sul com chuva na sexta e depois avançou com a instabilidade para os demais estados do Sul e o Mato Grosso do Sul trouxe chuva volumosa em parte do Sul e do Centro-Oeste do Brasil.

Imagem de satélite da tarde deste domingo | NOAA/NASA/METSUL

A imagem de satélite da tarde de hoje mostrava a frente fria se estendendo pelo Mato Grosso do Sul, o Norte do Paraná e São Paulo. A chuva retornou para a cidade de São Paulo depois de semanas e apenas entre 16h e 17h choveu 8 mm na estação do Mirante de Santana, na capital paulista.

Observando-se os dados dos modelo meteorológicos se constata que a maior atividade frontal se deu mais a Oeste. Isso porque os maiores volumes de chuva se concentraram no Oeste dos três estados do Sul e no Mato Grosso do Sul enquanto no Leste da Região Sul choveu muito menos.


Conforme dados de estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia, no Oeste, Centro e mais a Noroeste do Rio Grande do Sul choveu 78 mm em Cruz Alta, 54 mm em Tupanciretã, 53 mm em Ibirubá, 51 mm em Alegrete, 50 mm em Uruguaiana, 48 mm em Santa Maria, 42 mm em Santo Augusto, 41 mm em Palmeira das Missões e 39 mm em Santa Rosa. Mais a Leste e o Nordeste do estado choveu menos de 20 mm na maioria das localidades em algumas a chuva sequer passou de 5 mm.

Em Santa Catarina, a chuva no Oeste somou 57 mm em Xanxerê, 45 mm em Chapecó e em São Miguel do Oeste, 38 mm em Dionísio Cerqueira e 35 mm em Novo Horizonte. Mais a Leste de Santa Catarina, a precipitação não superou 20 mm na maioria das localidades.

No Paraná, a chuva atingiu no Oeste 82 mm em Foz do Iguaçu, 58 mm em Planalto e 47 mm em Dois Vizinhos. Por outro lado, no Leste do Paraná a precipitação não passou de 10 mm ou 20 mm na maioria dos municípios. Na região de Curitiba nem mesmo chegou aos 10 mm.


No Mato Grosso do Sul, a frente fria trouxe chuva expressiva para a época do ano em diversas cidades. Choveu 76 mm em Sidrolândia, 63 mm em Maracaju, 56 mm em Amambaí e 43 mm em Porto Murtinho, até a noite deste domingo. Os maiores volumes se deram no Oeste, Centro e o Sul do estado.

Nesta segunda-feira, ainda pela instabilidade frontal e pelo aprofundamento de uma área de baixa pressão, a chuva se concentra principalmente no estado do Mato Grosso do Sul e no Oeste do Paraná. Ainda pode chover em São Paulo, especialmente no Leste do estado. A chuva atinge ainda o estado do Rio de Janeiro e de forma muito isolada o Sul de Minas Gerais.