Anúncios

Frente fria associada a um centro de baixa pressão avança pelo Sul do Brasil nesta sexta-feira com chuva e temporais isolados, prometendo mudar o tempo em grande parte do Centro-Sul do país com uma onda de instabilidade e tempestades. O sistema frontal induz instabilidade ainda em áreas do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil que terão chuva e tempestades localizadas, especialmente da tarde para a noite de hoje.  A frente é impulsionada por uma grande massa de ar frio para o mês de outubro e que nas últimas horas chegou a provocar queda de neve nas áreas mais altas da província argentina de Córdoba, no Centro da Argentina, em plena metade de outubro.

Frente fria avança pelo Centro da América do Sul e leva chuva hoje para o Rio Grande do Sul e o Sul do Brasil com previsão de queda de temperatura com rajadas de vento no estado gaúcho. Instabilidade alcançará ainda o Centro-Oeste e o Sudeste do Brasil entre hoje e amanhã com o deslocamento do sistema frontal, podendo se produzir fortes tempestades em alguns pontos. | CPTEC/INPE/GOES/NOAA

A sexta-feira começou chuva na maioria das regiões gaúchas e alguns temporais. Houve relatos de granizo em diferentes cidades da Metade Norte do Rio Grande do Sul, sobretudo nas regiões Noroeste e Norte do Estado. Choveu muito entre o final da quinta e o começo desta sexta-feira em alguns municípios do Noroeste gaúcho. De acordo com dados da rede do Centro Nacional de Previsão de Desastres, até 6h de hoje havia chovido 92 mm em Entre-Ijuís, 65 mm em Horizontina, 57 mm em Passo Fundo, 50 mm em São Borja, 49 mm em Erechim, 43 mm em Santa Rosa e 40 mm em Iraí.


A chuva predomina hoje no Rio Grande do Sul e atinge a maior parte do território gaúcho ao longo desta sexta-feira. Os maiores acumulados se concentram na Metade Norte, onde os volumes já altos em algumas cidades devem subir ainda mais com a persistência das precipitações, o que é uma má notícia para o trigo em fase de colheita que tem perda de produtividade com a elevada umidade e o excesso de precipitação que vem se registrando.

Em Porto Alegre e região metropolitana, o dia é de muitas nuvens e a chuva que começou a atingir a capital ao redor das 4h40 de hoje deve seguir durante as próximas horas. Há chance de chuva a qualquer hora do dia na Grande Porto Alegre nesta sexta e as precipitações em alguns momentos são moderadas a fortes com trovoadas, apesar de não serem antecipados excessivos volumes e a chuva ser fraca na maior parte do dia. O risco de temporal é baixo.

A chuva no Sul gaúcho, ao contrário, é menos volumosa e com baixos acumulados na maior parte das cidades. No Extremo Sul gaúcho, então, deve chover muito pouco. O ar mais seco e frio que avança pelo Nordeste da Argentina deve começar a melhorar o tempo a partir do Oeste principalmente da tarde para a noite, o que deve propiciar o retorno do sol em cidades da região como Uruguaiana, Barra do Quaraí, Itaqui e Quaraí em um primeiro momento.

Frente fria traz temporais no Sul, Centro-Oeste e no Sudeste

A chuva associada ao centro de baixa pressão e o deslocamento da frente fria atinge hoje também Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Sul de Goiás, Triângulo Mineiro em Minas Gerais, e o estado de São Paulo. O risco de temporais muito fortes a severos, talvez mesmo com potencial destrutivo muito isoladamente, concentra-se mais em parte de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo nesta sexta. A área entre o Paraná, o Mato Grosso do Sul e São Paulo, pela maior presença de ar quente tropical, tem um risco acentuado de tempo severo nesta sexta-feira.

Projeção de raios para o Centro-Sul do Brasil do modelo meteorológico europeu | ECMWF

O mapa acima mostra a projeção de raios do modelo europeu para esta sexta-feira em que se observa a tendência de grande incidência de descargas elétricas entre o Noroeste gaúcho e o Oeste do Paraná assim como em diversas áreas do Centro-Oeste e do Sudeste. São estás regiões com previsão de maior ocorrência de raios que apresentam um risco acentuado de tempo severo localizado.

A instabilidade aumenta muito durante a manhã de hoje entre Santa Catarina e o Paraná com previsão de que se acentue com fortes temporais isolados da tarde para a noite no estado paranaense, no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Podem ocorrer vendavais e queda isolada de granizo. Há risco de tempestade na região da capital paulista na segunda metade do dia.

Vento forte com ingresso de ar frio no Rio Grande do Sul

Uma massa de ar frio ingressa no Rio Grande do Sul no decorrer desta sexta-feira. Embora o dia tenha começado com temperatura ainda elevada após o forte calor de ontem, quando chegou a fazer 33ºC na Grande Porto Alegre, a temperatura pouco varia ao longo do dia com a chuva na maioria das regiões – exceção do Oeste que deve ter melhoria já nesta sexta – e as máximas não sobem muito.

As mínimas, inclusive, devem se dar no final do dia na maioria dos municípios gaúchos à media que o ar frio avança no decorrer do dia. Cidades da fronteira com o Uruguai, do Sul, da Campanha e mesmo da Serra Gaúcha mais a Nordeste do Estado devem terminar a sexta com marcas muito menores nos termômetros e sensação de frio. A área de Bagé, por exemplo, deve ter apenas 11ºC a 12ºC na noite desta sexta.


O ingresso do ar frio deve se dar com vento, especialmente da tarde para a noite de hoje. O vento pode soprar com rajadas de 50 km/h a 70 km/h em algumas regiões. Porto Alegre e a região metropolitana podem ter vento moderado a por vezes forte quando do ingresso do ar frio na segunda metade do dia, especialmente entre a tarde e a noite. O Leste catarinense também pode ter ventania pelo avanço do ar frio, mais durante o sábado, inclusive na área de Florianópolis.

A massa de ar frio alcança o Sudeste do Brasil neste fim de semana, sobretudo a partir do domingo, e será acompanhada e precedida por chuva em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. O ar frio pode provocar vento por vezes moderado a forte mais em áreas costeiras, como a da capital fluminense.

Anúncios