Anúncios

Porto Alegre há quase um século não registrava um final de verão com tão pouca chuva | Fernando Oliveira

Porto Alegre registrou o fevereiro com menor índice de precipitação desde 1926, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A chuva acumulada no último mês na estação do bairro Jardim Botânico, que serve de referência climatológica na cidade, foi de apenas 22,8 mm, valor pouco acima do recorde de fevereiro mais seco que é 20,5 mm de 1924.

Conforme levantamento do Oitavo Distrito de Meteorologia, o ranking dos cinco fevereiros mais secos passa a ser a partir de agora (1) 20,5 mm em 1924; (2) 22,4 mm em 1926; (3) 22,8 mm em 1923 e 2022; (4) 23,1 mm em 1989; e (5) 24,3 mm em 1940 e 1988. Chama atenção que os meses que encabeçam o ranking dos meses com os menores índices de chuva no mês pertencem às décadas de 20 do século anterior e atual.


Embora o registro historicamente baixo do último mês na capital gaúcha, Porto Alegre já teve índices de precipitação menores em outros meses do ano ao longo de sua história. Em dezembro de 1948, por exemplo, a cidade registrou tão-somente 0,4 milímetro. Já em março de 1911, somente um dia do mês anotou precipitação.

A seca deste ano no Estado se assemelha em severidade com a de 1943, ano em que, assim como em 2022, o calor foi extraordinário em janeiro no Rio Grande do Sul com recordes de temperatura máxima que seguem até hoje, caso da máxima de Porto Alegre de 40,7ºC de 1º/1/1943 que é o recorde oficial da cidade.


O período seco violento da década de 40, ocorrido após o 1941 das enchentes devastadoras, durou de novembro de 1942 até julho de 1945. Nos 32 meses deste período seco no Estado, Porto Alegre anotou 2.620 mm, sendo que o normal em quase três anos seriam mais de 4.000 mm.

Entre novembro de 1942 e julho de 1945 foram 272 dias em que se registrou chuva na cidade e 720 dias sem anotação de precipitação em Porto Alegre. Foram 24 meses secos ou com escassa precipitação na capital gaúcha, 4 com índices normais de precipitação e 4 com índices de chuva em valores acima do normal.

Outros dois períodos muito secos se destacaram no começo do século passado na cidade de Porto Alegre. Sete meses de 1924 foram de chuva muito escassa com acumulado de apenas 291 mm nestes sete meses de precipitação abaixo da média. De outubro de 1917 a janeiro de 1918 a capital gaúcha teve apenas 97 mm nestes quatro meses. Os meses de fevereiro e março de 1926 somaram juntos tão-somente 26 mm.

Anúncios